Fórum Invest

Tetzner_Blog Invest

O Nosso Fórum de Discussões sobre Investimentos

Compartilhe com o amigos, basta clicar aqui embaixo no Twitter, Facebook ou Google+

Juntos somos mais Fortes!

Incentive o Blog, assine os produtos e serviços!

Mini_FitaProdServ

Login    Registro

FII    Ações    Fundos    Diversão

Compartilhe com o amigos, basta clicar aqui embaixo no Twitter, Facebook ou Google+

2.131 comentários em “Fórum Invest”

  1. Olá, pessoal! Tudo bem?
    Como vocês definem seus critérios para saída de um fundo?
    Vou citar um exemplo: Tinha estabelecido como parâmetro par mim mudança de gestão. Sou cotista do XP Long Biased. O João Braga anunciou a saída. Mas, segundo li, a equipe toda permaneceu sob comando do Marcio Peixoto. Considerando os ultimos meses e o cenário incerto, classificam como mudança relevante para saída imediata? Esperam seis meses para ver o desempenho? Esperam recuperação para sair? quanto tempo?
    Valeu!

    Curtido por 2 pessoas

    1. Excelente pergunta ! No meu caso, observarei com lupa os próximos 06 meses. E a movimentação/saída de parte da equipe.
      Provavelmente o Braga criará um Fundo próprio e, obviamente, vai levar gente boa para fzr parte.

      Curtido por 2 pessoas

    2. Eu segui o Braga quando ele saiu da HG, devo seguir novamente 😉

      Eu faço assim: Aguardo o novo produto nascer, busco algumas info na nov casa e converso com a gestão pra entender o que muda em relação aos produtos que ficaram no passado (evolução? mesma linha?).

      Passa um tempo com isso. Consigo ver como a equipe antiga ficou. Posso tomar a decisão com mais respaldo de zerar tudo ou de deixar uma parte no fundo antigo acreditando na equipe que ficou e de migrar pro novo produto. Tem funcionado pra mim 🙂

      Valeu!!!

      Curtido por 2 pessoas

  2. Colegas,
    Recebi crédito de aplicação em LCI e, depois de avaliar friamente o complexo cenário, resolvi mexer peças no tabuleiro, abrindo posições discretas em fundos de ouro (menor parcela), S&P 500 USD e de carteira de investimentos internacionais. Todos com boa liquidez. Esse valor representa apenas 5% da carteira. Sigo muito preocupado, mas não posso ignorar que a vida é curta demais para uma Selic do jeito que está e sujeita a novos cortes.
    Abraços a Gama e a todos e todas.

    Curtido por 3 pessoas

    1. Concordo e estou caminhando na mesma direção 🙂

      Vencimentos de RF foram pra Ouro e seguirão indo a depender do meu cenário. ETFs de índices americanos com exposição ao cambio recebem uma pequena atenção e seguirão recebendo a depender do cenário.

      RF só renovo quando o prazo, setor e taxa me chamam muito a atenção.

      Selic a 3 ou menos não terá vida muito longa. Acho que nos próximos anos ainda se segura. Mais gosto de olhar bem la na frente. Meu longo prazo se forma com inúmeros pequenos prazos…e por isso na carteira diversificação para tentar aproveitar estes momentos.

      Sigo achando que caixa vai ser MUITO bom quando os balanços mostrando os efeitos desastrosos da epidemia aparecerem nos balanços. O 2T vai nos dizer muito. Aqui e no Global.

      Vamos seguindo o jogo…ajustando e fazendo nossos cenários. Não tem caminha exato ou melhor. Podemos ter alvos similares e ate desejar a mesma coisa. Mas nosso trajeto a eles pode e será diferente. Isso por que somos todos investidores diferentes. E isso é muito bom!

      Valeu!!!

      Curtido por 5 pessoas

      1. Gama e demais colegas,

        Tbm estava buscando alguma exposição ao S&P. Vi um COE na 2C do índice, com alta alavancada até certo limite. Alguém já viu o material, pode compartilhar sua opinião?

        Abraços

        Curtir

      2. COE precisam ser bem analisados. Gosto de alguns.

        Trava no ganho precisam de atenção. Qual espaço pro ganho? Se tocar a barreira fica limitado até o vencimento? Pode tocar e voltar? Tem várias “pegadinhas” pra ter atenção.

        Se lhe atender no seu objetivo e te deixar tranquilo não vejo porque não considerar.

        Lembre sempre que o emissor tem que ser seguro e que existe uma contra parte apostando na direção contraria ou com fortes posições acima das barreiras. Tudo que te limita é sinônimo de ganhos pra outra parte. Tendo atenção a isso é sabendo o que quer…os COE acabam sendo boas ferramentas.

        Muitos irão detestar esse post. COE ficaram com uma imagem muito ruim. Escondiam detalhes no passado. Hoje estão sendo montados de forma mais aprimorada.

        Não é recomendação de nada!!!

        Valeu!!!

        Curtido por 1 pessoa

      3. Fundos. Apenas ouro.
        Não gosto de combinar, pois sempre terei 2 componentes (2 variáveis) para ficar monitorando. Apesar do momento dizer que cambio seguira pressionado prefiro focar somente no ouro.

        Além de já ter na carteira vários Fundos e ativos que se beneficiam diretamente e indiretamente do câmbio.

        Busquei Ouro pra ter algo mais específico. Uma estratégia única. Faltava isso na carteira.

        Sempre usei COEs para isso. Agora dei um passo a frente e abri posição num Fundo.

        Não só pra ganhar com a economia em frangalhos. Mas pra seguir na carteira e ser “alimentado” ao longo do tempo.

        Não é recomendação de nada!!!

        Valeu!!!

        Curtido por 2 pessoas

      4. Gama,
        Sigo posicionado fora dos COE que possuem baixa liquidez. Por enquanto procuro ativos líquidos.
        A minha maior aposta foi em fundos de tecnologia atrelados ao dólar.
        Hoje tenho posições com baixas liquidez em fundos multimercados D+30 que conseguiram performar bem com o Covid19.
        O ouro e o dólar eu eu perdi a grande subida e tenho dúvidas se vale a pena montar posição nesse momento de reabertura da economia mundial.
        Hoje a liquidez do mercado está monstruosa.
        As minhas maiores perdas seguem sendo os fundos imobiliários.

        Curtido por 1 pessoa

      5. Tem sentido sua preocupação com o ouro. Eu acho que justamente esta liquidez monstro vai jogar a favor. Qualquer suspiro, dados piores do que os projetados, briga entre Nações vai migrar muito capital e com velocidade gigante devido a super liquidez. Por isso minha posição é focada e com objetivo claro de proteger a carteira.

        Sigo muito confiante nos Fii. Até um pouco mais do que nas ações.

        Liquidez agora pra mim só na reserva. O resto tem que ser pensado mais a frente. Alguns acham que ter muito é uma bênção. Eu no passado tentei jogar na velocidade do mercado e perdi. Sem tanta liquidez não fico novamente tentado.

        Agora, caixa eu sigo fazendo. Seja pra Fii, ações, Fundos, COE, Previdência, RF…To aproveitando as janelas e preços de bons ativos que atendam aos meus objetivos.

        Vamos que vamos que a vida Ta seguindo seu curso 😄

        Valeu!!!

        Curtido por 1 pessoa

      6. Concordo Gama, liquidez é importante , mas sem exagero. Atualmente minha reserva de emergência está em tesouro Selic em 2 corretoras diferentes. Mas ñ tenho reserva de caixa pra aproveitar as possíveis oportunidades. Penso em criar uma reserva de caixa em um Cdb com liquidez diária, mas com valor menor do que minha reserva de emergência

        Curtido por 1 pessoa

      7. Pessoal,
        Tenho adotado cautela.
        Reserva de emergência está em TD Selic e um fundo.
        Falando em liquidez, o resto lá no início do ano foi movimentando para o futuro.
        Claro que a paulada foi grande em vários produtos mas não dá para sair correndo e deixar tudo para trás.
        Por enquanto estou fazendo caixa e em plena pandemia reduzindo despesas.
        Avaliando alternativas para esse caixa e é quase certo que seja em algum produto de alta liquidez que eu possa movimentar caso necessário.
        A ideia do Ini parece interessante, outra reserva de emergência complementar a primeira.
        Vi que o bancão, tem um CDB com liquidez diária, sem ser recomendação nem nada.
        Mas estou vendo outras possibilidades….se existir.

        Valeu!

        Curtido por 2 pessoas

    2. Alexandre e Gama,

      Aqui tenho adotado alguma coisa parecida e deixado um pouco as LCIs de Bancos menores. Contudo, a minha liquidez é bastante alta já e já tinha aumentado a qualidade dela no início da crise.

      Não tenho aplicado em ouro diretamente ou por meio de fundos especificos. Isto porque não tenho formação na área de mercados e tenho dificuldade de entender o melhor momento de adotar estas proteções.

      Com relação a vencimento de LCIs recentes de bancos menores, optei por fazer três coisas.

      A primeira foi realizar uma diversificação maior dos bancos pequenos, com maior controle da qualidade, utilizando prazos curtos de vencimento e redução do valor global exposto a este tipo de estratégia.

      Com uma outra parte fiz a abertura de posição em fundo multimercado nacional, que penso ter boa relação risco/retorno e métricas controladas de volatilidade (já vinha com ele no radar faz algum tempo).

      Ainda, apliquei em um fundo global quantitativo com hedge e que não opera high frequence trading, em regra. Primeiro fundo quantitativo que entra para a carteira.

      Não fui diretamente a ETF do SPX 500 USD, pois considerei que o dolar tem chance de se encontrar esticado, com a possibilidade maior de ele recuar um pouco ou ficar no patamar próximo de 6, o que traria pouco ganho e risco de ele prejudicar a performance no exterior e o SPX poder recuar um pouco, caso existam notícias que minem o otimismo.

      Ademais, já tinha um fundo não hedgeado fazendo stockpicking lá fora faz algum tempo. Então, entendi que aumentar minha exposição aumentaria meu risco neste momento.

      Aumentei a exposição global a 4% do Portfólio e agora tenho um fundo multimercado global, um fundo de ações e este fundo quant de baixa frequência.

      Lembrando que não é indicação de nada.

      Forte Abraço

      Curtido por 2 pessoas

  3. Em meio à pandemia, fundos famosos reabrem captação para irem às compras
    Fernanda Guimarães – 03 de abril de 2020 | 05h20

    Com a queda generalizada dos mercados em forte reação à pandemia do novo coronavírus, um movimento começou a ser notado desde o Carnaval, momento em que a aversão ao risco subiu rapidamente mundo afora. Fundos de gestores renomados no mercado, alguns há anos fechados para captação, foram reabertos. Até aqui, cerca de vinte fundos de renda variável e multimercados, que são aqueles com mandato para investir em diversas estratégias, incluindo ações, abriram as portas a novos investidores. Um dos primeiros a reabrir foi o tradicional fundo Dynamo Cougar, que estava fechado desde 2011.

    A Dynamo anunciou três tranches de captação, sendo que as duas primeiras, em março, de R$ 300 milhões cada, muito rapidamente bateram o limite. Está prevista uma próxima reabertura, agora em abril, na qual o limite a ser captado é de R$ 400 milhões. “Tal escalonamento visa permitir uma melhor gestão da carteira do fundo, inclusive no que tange à capacidade de absorção dos novos recursos no mercado, especialmente em relação a preço e liquidez das ações”, segundo fato relevante da Dynamo, sobre a reabertura. A mensagem era: o fundo está preparando munição para ir às compras. Em 2008, quando os papéis derreteram na crise financeira global, o fundo também reabriu para fazer caixa. Uma das ações que a Dynamo comprou foi da Natura. Há duas semanas, a companhia informou ao mercado que a gestora havia atingido 5% do seu capital.

    Outra gestora que reabriu um de seus fundos foi a Constellation, que tem como um dos sócios Jorge Paulo Lemann e tem os fundos geridos por Florian Bartunek. Outro exemplo foi o Atmos, que também reabriu para fazer caixa, com a missão de ter recursos para colocar mais ações – que consideram a um preço atrativo, depois da forte queda – no portfólio. Na lista dos fundos de renda variável que reabriram nas últimas semanas estão ainda um da Truxt, um da Bahia Asset e dois da XP, o Dividendos e o Investor, também há tempos fechados.

    Curtido por 1 pessoa

    1. O mesmo movimento é observado entre os multimercados. Dentre eles, um da Verde Asset, de Luis Stuhlberger, e um da gestora Adam, de Márcio Appel. Outras gestoras que reabriram fundos dessa modalidade para captação foram a Truxt e a Gávea. Há outros na lista.

      O sócio e diretor de fundos de investimentos da XP Investimentos, Gustavo Pires, tem observado que os fundos, no geral, têm registrado fluxo de entrada de recursos, diante da janela que se abriu depois da forte queda dos mercados. “Os gestores estão fazendo caixa para montar posições diante do atual preço das ações. Investir em alguns papéis começou a fazer sentido em sua carteiras e muitos estão indo às compras”, comenta. Além disso, Pires ressalta que o movimento abriu oportunidade dos investidores entrarem em alguns fundos famosos que há muito tempo estavam indisponíveis.

      Segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), no acumulado do mês até o dia 20, a indústria de fundos anotou captação líquida de R$ 11,9 bilhões. Entre as modalidades, o destaque ficou com os fundos de ações com a captação superando os resgates em R$ 5,8 bilhões no período. No ano, a captação líquida acumulada da indústria de fundos chega a R$ 49,6 bilhões, de acordo com a entidade. Esses dados ainda não refletem, contudo, parte dos pedidos de resgate, já que muitos fundos têm um prazo de 30 dias para liquidar a posição.

      Curtido por 1 pessoa

    1. Rich,

      Todos os fundos de RF estão sofrendo com a marcação a mercado. Todos os ativos elevaram seus riscos (VOL dispararam em todos). RF que tenha CP estão sofrendo mais neste momento.

      Irão sofrer ainda mais, aqueles que estiverem com pouco caixa e sofrendo onda de resgastes. Tem que estar bem atento e tentar contato com os gestores pra entender o momento.

      Fundos de RF iliquidos tendem a passar mais tranquilos por este momento. Já os mais líquidos, justamente os usados como reserva de emergencia, sofrem mais.

      Não é culpa da gestão. O mercado esta oscilando muito. liquidez, volume, spread e etc….tudo somado esta deixando as cotas bastante movimentadas. Se o fundo for grande e não estiver passando por ondas de resgastes vai passar tranquilo. Isso pq tudo o que estamos vendo é uma marcação a mercado nas cotas. Os ativos seguem na carteira e cada título comprado pelo fundo vai pagar o que foi combinado no ato da compra. Claro que fundos mais agressivos de RF irão sofrer se tiverem na carteira ativos menos seguros.

      O Quest Luce não deve passar por grandes problemas.

      Normalmente não iriamos ter ou sentir que oscilações existem ate mesmo nas cotas de fundos de RF. A combinação de fatores elevou isso pra uma magnitude absurda.

      Pi tesouro Selic ou o fundo da trópico SF2 Trópico Cash seriam bons fundos para emergencia – Apenas exemplos

      Não é recomendação de nada!!!

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

      1. queria saber o q a tropico faz. Esse tropico cash nao sofre essas porradas da marcacao a mercado das cps… e o tropico vex passa liso e rendendo bem por todos os cisnes… nao tenho o cash, mas tenho o vex, investi dentre os motivos pq o gestor disse q passaram liso pelo joesley e a estrategia permitia isso… e dessa vez pelo visto tb tao passando…

        Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s