Renda Fixa

Fundos que possuem o risco atrelado à variação da taxa de juros e/ou de índice de preços e devem investir no mínimo 80% do patrimônio diretamente neste tipo de ativo.

Eles podem utilizar derivativos, fazer alavancagem, ajusta a carteira substituindo títulos públicos por privados onde o risco é maior.

  • Curto Prazo
  • Referenciados DI
  • Renda Fixa
  • Renda Fixa Crédito Livre
  • Renda Fixa Índices
Anúncios

363 comentários sobre “Renda Fixa

    • Ainda to tentando levantar maiores dados sobre ele. Este é o da corretora coreana?

      Eles seguem um índice da S&P de juros. Não tem relação direta com TD e nem com os títulso públicos padrões negociados. Isso foi “vendido” como um diferencial e como possibilidade de maiores ganhos no longo prazo devido a composição de tal índice.

      Qual seria o outro de RF lançado no Brasil? Tem o do governo que sera gestão Itau mas ainda não foi formatado. Este seguira o índice da Anbima. Tb to tentando levantar mais dados pra poder entender e formar uma opinião.

      As vantagens para alguem com maior capital são de fato válidas: menor IR (15%). Para o pequeno poupador não vejo muita vantagem, pois o valor de alocação sera impactado pelo custo das corretagens e tal. Tem que fazer contas se desejar optar pelo ETF com valor baixo de compra.

      Sei que estas aberturas de ETF são muito bem vindas….estamos anos luz de atraso frente ao mundo.

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

  1. Gestor da minha conta andou mandando uns prospectos de Fundos DI
    Acho que até já havia comentando aqui , um deles busca acompanhar a CDI, investe 80% em títulos públicos federais ou ativos com baixo risco de crédito de mercado, tx. adm 0,5% e em 2017 ficou em 96% do CDI, mas em 2018 está 92% do CDI.
    Olhando assim de cara, seria melhor deixar no TD Selic, via plataforma de uma corretora, isto pq o bancão cisma em cobrar uma taxa de 0,3% para administrar.
    Estive lendo um pouco mais e me digam se é isso mesmo: o TD Selic rende 100% do Selic Over. Com uma Selic 6,5% teríamos uma uma Over de 6,4%, excluindo 0,3% tx. custódia, no final TD Selic seria 95,4% do CDI.
    Em resumo, para aplicar via bancão em fundo DI tem que render, tirando todas as txs, mais que esse TD Selic “líquido”
    Estou procurando alternativas mais interessantes e seguras nesses momento de instabilidade.
    Devia ter comprado uns dólares para a minha viagem futura rsrs

    Curtido por 1 pessoa

    • Meu Fundo DI “de espera” — enquanto o stress pré eleitoral não nos traz boas oportunidades, ou o cenário não ficar mais claro — é o BTG Pactual Yield DI FI Referenciado Credito Privado (tracking record desde 1995). Rendimento consistentemente acima do CDI (pouco, é verdade!) & D+0. Estou satisfeito com ele, para esse propósito. Claro, não é indicação de nada, apenas minha experiência compartilhada.

      Curtido por 1 pessoa

      • Coltrane,
        Valeu pelo comentário.
        Estive outro dia “divagando” com o gestor da conta e ouvindo as explicações sobre quanto a carteira rende acima do CDI e quais são os objetivos para diversificar os investimentos.
        Tenho tb um Fundo DI não “de espera” mas “de segurança”, mas sempre me vejo questionando que esses fundos aí ficam muito tempo em espera e sem usar para uma emergência (ainda bem!!!).
        Em TD deixei de lado o bancão e até expliquei para o gestor os motivos dessa escolha, por mais que ele tenha dito que as taxas são baixas, que é uma questão de relacionamento, que isso e que aquilo….
        Ainda no TD, escolhi uma corretora, muito mais pelo que li no momento sobre o custo zero, app e funcionalidades.
        Hoje, olha a coincidência, estava lendo sobre algumas instituições, inclusive sobre essa sua e pensando se não era o momento de olhar uma outra com mais carinho, não para que seja a principal (no bancão ainda me tratam bem…rsrs) mas para ter alternativas quer seja com rendimentos um pouco melhores (pode ser pouco, mas é melhor)
        Cada vez mais tenho utilizado os apps…essa vida digital é uma loucura…rsrs

        Curtido por 1 pessoa

      • Coltrane
        Falando em Fundos e pesquisando, olha só esse
        BTG Pactual digital Tesouro Selic Simples FI RF, com taxa de apenas 0,1% ao ano, baixo risco.
        Pelo que entendi, é uma alternativa ao TD Selic, que pagamos 0,3% a.a como custódia.
        Pode ser uma opção como fundo de “espera”

        Curtido por 1 pessoa

      • É isso mesmo, Set. Acho que se trata de uma boa alternativa.
        Ainda com esta finalidade, outro fundo que gosto é o AZ Quest Luce FIC FI RF CP LP. Um fundo D+0, com 4 Bi de PL. A qualidade e, sobretudo, a grande dispersão dos papéis de crédito privado, faz dele um fundo de baixo risco. Embora o fundo tenha pouco mais de 4 anos de vida, a casa tem ótimos gestores e outros produtos de qualidade.

        Curtido por 1 pessoa

    • Set, seu racional esta correto. Pra bater o SELIC o fundo DI tem que ter um pouco de Crédito Privado e cobrar ate 0,3% de taxas.

      Penso e faço igual ao Coltrane. Uso o mesmo fundo pra segurança e espera 🙂

      Grande, líquido, barato e faz o que preciso.

      Valeu!!!

      Curtir

      • Gama,
        Foi o que conversei com o gestor da conta.
        Até entendo que o bancão “oferte” fundos com tx de 0,5….1% ou até mais.
        Mas, e sempre tem um mas, mesmo com taxas mais altas deveria dar um retorno proporcional ao que pagamos.
        Em outra conversa com o gestor ele até explicou que o retorno é maior, mas realmente é?
        Meu carinho só está aumentando em olhar outros atores, principalmente esse que o Coltrane citou.
        Preciso ver como é o app deste prestador, tanto para o smart como para o desk.
        Valeu !!!!

        Curtido por 1 pessoa

      • Fabio,
        Valeu
        Citei que estava atrás de uma outra corretora, para TD ou fundos, com taxas baixas para compensar.
        Não queria trabalhar com 3 ou 4 corretoras e acredito que tenha uma que supra essa demanda

        Curtido por 1 pessoa

  2. O que acham desses dois CDB’s?

    CDB Fibra – JUN/2022 20/06/2022 20/06/2022 IPC-A + 6.55%
    CDB BMG – JUN/2023 20/06/2023 20/06/2023 13%

    E essas duas debentures?
    DEB Norte Brasil – SET/2026 15/09/2026 IPC-A + 6.45%
    DEB ENTREVIAS CONCESSIONARIA – DEZ/2030 15/12/2030 IPC-A + 7.35%

    Estou querendo voltar a aportar em ativos de renda fixa, minha porcentagem em renda variável já está no limite do que eu gostaria e gostaria de ir mesclando os aportes em RF e RV…creio que buscar um balizamento de 1% ao mês de rendimento ao longo prazo para carteria de renda fixa é um bom parametro. O que vocês acham?

    Curtido por 1 pessoa

    • Os CDB estao com premios que valem a pena e superam o TD. Nas debentures eu gosto de olhar o emissor e o setor. Depois vejo as taxas. Tem setor que devido ao longo prazo precisa me pagar mais, pois uma canetada do governo muda tudo e pode atrapalhar os planos do emissor. Não da pra negar que as taxas estao convidativas. 🙂

      Vai muito do perfil decada um e do tamanho de cada posição. Na RF sempre opero com diversificação e mescla. Pego pos fixado de curto e longo. Pego Pre curto e medio. E pego inflação media e longa. Essa mescla me permite estar onde a curva sempre da uma bela virada. Quando acerto me dou bem….e quando erro ainda fico no jogo.

      Ate na RF tem que ter objetivo o investimento. Se for pra segurar um capital que vou usar pra algo certo….vai pro pos dentro da janela de tempo. Aqui pode usar a inflação tb que acaba protegendo ainda mais dependendo da janela de tempo.

      Se for pra apenas passar pela tempestade do momento, a mescla reina totalmente. Tento montar um fluxo de vencimentos onde possa ter sempre um capital livre pra operar algum soluço do mercado.

      Se for pra aposentadoria pego janelas longas e o grosso vai de Inflação. Se conseguir mesclar isenção fiscal melhor ainda (usando as debentures e demais alternativas isentas).

      Enfim….a RF ta valendo uma atenção com carinho. Só nao vale pegar qualquer coisa que ta pagando muito agora….pois la na frente pode ser que não seja honrado e ai a bagunça estara feita. 😉

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

    • hfreis, Comprei CDB Fibra 5 anos a 6,95% + IPCA em uma plataforma e CDB BMG direto no banco esta pagando 13,20 (5anos) e 14,11(6anos) na data de hoje. Acho que dentro de uma diversificação ambos podem ser interessantes.
      Quanto a debenture, gosto do prazo até 5 anos e dependendo do setor e do emissor, não gosto muito de concessionarias de rodovias, mas talvez a taxa que você colocou vale o risco (vai do perfil de cada um), particularmente não posso opinar sobre Norte Brasil e ENTREVIAS CONCESSIONARIA.
      Não é conselho, apenas meu ponto de vista.

      Curtido por 1 pessoa

    • hfreis,

      A Norte Brasil é uma empresa de transmissão que tinha como um dos acionistas a enrolada ABENGOA.

      Salvo engano os ativos foram vendidos em um leilão no final do ano passado para um fundo de investimentos americano. Como tudo no Brasil, houve choradeira e questionamento judicial sobre os valores pagos, mas na parte que nos toca a SPE continua operacional, faturando e pagando em dia suas obrigações. Um bom sinal é que muita gente brigou e continua lutando pelo ativo, que tem qualidade. Tenho posição máxima que meu manejo de risco permite nesse ativo, A MIM não me preocupa ok.

      Entrevias não aportei nada pois já tenho uma exposição acima do desejado no setor de rodovias, se não tivesse poderia entrar com o valor mínimo possível devido ao risco envolvido do setor/empresa.

      Bons investimentos !

      Ike1968

      Curtido por 1 pessoa

    • Vou acrescentar duas reflexões sobre esses dois CDB’s __

      1. Apesar do FGC, EU estou evitando o Banco Fibra porque tenho por norma não aplicar em Bancos com índice de Basiléia menor do que 11 (como é o caso atual do Banco). A taxa de IPC-A +6,45 pode ser conseguida, para o mesmo prazo de 202, em instituições com um pouco mais de solidez. Exemplos? Banco Pan e o próprio BMG.

      2. EU não consigo apostar em taxa pré com praz > ou igual a 5 anos… O período é simplesmente muito longo, pra mim — e são muitos os exemplos (recentes, até) de como taxas apetitosas foram comidas impiedosamente pela inflação. Nesse sentido, prefiro comprar um papel que pague IPC-A +7% do próprio BMG do que um CDB que pague 13% nesse mesmo período. Hoje, claro, o CDB pré equivale, grosseiramente à IPC-A +9% — ainda assim, para parte mais longa da curva gosto de ter minha renda assegurada com juro real.

      Um abraço!

      Curtir

  3. Gama e pessoal…
    Olhem só essa.
    Até achei que estava vendo errado quando lia sobre produtos VGBL RF.
    Encontrei um tal de VGBL Vision RF, de um bancão, que não cobra taxa de carregamento e tx. adm de 0,8%
    Não me lembro de ter visto isso em algum outro produto do bancão.
    Se olhei bem em 36m, está 137% do CDI
    Assim até parece interessante.
    Alguém já leu e analisou isso?

    []’s

    Curtir

    • Tem que olhar se ele não surfou uma ótima onda na RF antes dos juros cairem e com isso tem este resultado. Tem que saber qual estrategia do fundo (Pre, Juros Reais, mescla….)?

      Cobrar 0,8% pra um VGBL de RF ta normal. Não cobrar carregamento acaba sendo normal tb….pois o mercado de previdencia ja ta meio que abolindo isso (alguns bancoes que ainda querem uma mordida e ficam cobrando).

      Antes de decidir, olha o fundo como um todo. Ve quem é a seguradora (o risco ta nela). Olha quem é a gestora (a estrategia esta nela) e olha ano apos ano pra ver como se comportou em periodos distintos. Tem muita coisa boa na previdencia privada. 🙂

      Valeu!!!

      Curtir

      • Gama,

        Valeu.
        Não sei se dá para passar os CNPJs das duas PREV para poder comparar e ver como se comportam
        Uma delas é essa RF outra é um MM.
        Vi que o bancão…aboliu para tds as prev a taxa de carregamento
        E tive uma conversa com o gestor sobre uma ter taxa de 0,8% (RF) e outra ter a taxa de 1,5% (MM), sendo que num período a RF superou a prev MM.
        Essa Vision nâo tem um ano…começou em julho/2017

        []’s

        Curtido por 1 pessoa

  4. olá pessoal, alguem aqui ja fez uma análise da financeira Santinvest? Fiz uma aplicacao a 135% do CDI em uma LC. Prazo de 4 anos. Mas cheguei no meu limite ja para exposicao em instituicoes de alto risco, daqui para frente somente tesouro ou debentures de boa empresa.

    Curtido por 1 pessoa

    • Não tenho o ativo no radar. Boa taxa que pegou. Respeitando a exposição e o FGC ta muito bem na minha visão. E vc parece bem atento a questão do risco, pois vc mesmo ja disse estar bem exposto e agora vai TD e Privados de boas empresas. Ao meu ver….ta na direção certa. 🙂

      Valeu!!!

      Curtir

    • Ativo: Ativo: CTEE15
      Emissor: CTEEP – COMPANHIA DE TRANSMISSAO DE ENERGIA ELETRICA PAULISTA
      Série/Emissão: ÚNI/005
      IPO: ND
      ISIN: BRTRPLDBS055
      Situação: Registrado
      Escritura Padronizada: Aguardando Informação
      Registro CVM da Emissão: CVM/SRE/DEB/2017/001 em 29/03/2017
      Registro no NMRF: –
      Deb. Incent. (Lei 12.431): Sim
      Registro CVM do Programa: –
      Características: Forma: Escritural
      Garantia/Espécie: Quirografária
      Classe: Simples
      Datas: Emissão: 15/02/2017
      Vencimento: 15/02/2024
      Data do Novo Vencimento: 15/02/2024
      Início de Rentabilidade: 30/03/2017
      Início de Distribuição: 30/03/2017
      Atos Societários: RCA em 19/12/2016 e RCA em 07/02/2017
      Quantidades: Emitida: 300.000
      Artigo 14º: 0
      Artigo 24º: 0
      Mercado: 278.918
      Tesouraria: 0
      Resgatada: 0
      Cancelada: 0,
      Convertida no SND: 0,
      Convertida fora do SND: 0
      Permutada no SND: 0,
      Permutada fora do SND: 0
      Valores: Nominal na Emissão: : R$ 1.000,000000
      Nominal em 02/04/2018: R$ 1.028,994010
      Classificações de Risco:
      Agentes Contratados: Banco Mandatário: BANCO BRADESCO S/A
      Agente Fiduciário: PENTAGONO S/A DTVM
      Instituição Depositária: BANCO BRADESCO S/A
      Coordenador Líder: BANCO SANTANDER BRASIL S.A.
      Remuneração: Tipo de Remuneração: IPCA
      Tipo de Correção: –
      % Multiplicador/Rentabilidade: –
      Critério de Cálculo: Padrão – SND
      Corrige a cada: –
      Dia de Referência para Índice de Preços: 15
      Critério para Índice: –
      Limite da TJLP: –
      Tipo de Tratamento do Limite da TJLP: –
      Padrão – SND * Taxa Prazo Cada Unidade Carência Critério Tipo
      Taxa de Juros/Spread: 5,0373 252 12 MES 15/02/2018 Útil Exponencial
      Prêmio: – – – – – –
      Amortização: – – – – – – –
      Tipo de Amortização: –
      Participação: Taxa (%): –
      Cada: –
      Unidade: –
      Carência: –

      Curtido por 1 pessoa

      • Tem uma emissao primaria agora. Acabei de ver na plataforma. Vencimento 2025. Taxa de no min 5,0%+IPCA ou IPCA26 +0,3%, o que for maior. Incentivada…Amortizacao no vencimento, juros semestrais.

        Curtir

  5. Pessoal…
    Vai ficar meio descolado da conversa anterior mas consegui avaliar um Fundo DI (tx. adm 0,75% e um retorno nos últimos 36 meses de 95% do CDI), mas a tributação está em 20%. E sua menor tributação (15%) será a partir de 2019.

    Pensando no que o Gama comentou no tópico, a ideia é quando estiver com a menor tributação, migrar uma parte desse dinheiro para outro Fundo DI, mas com tx.adm de 0.5% (essa tá dando em 36m, 97% do CDI). Manter um dinheiro para as emergências no antigo fundo (de txa 0,75%, mas ai já com a menor tributação).

    Dessa forma, sem necessidade de movimentar o Fundo DI atual.

    Curtir

  6. Pessoal, gostaria de tirar uma dúvida aqui sobre o IR de fundos de investimentos. Será a primeira vez que farei. Me desculpe se já foi discutido aqui, caso tenha sido, se alguém tiver o link, pois na busca não encontrei.

    Eu virei o ano com saldo em alguns fundos. A corretora me disponibilizou os informes de rendimentos. Devo declarar na sessão “bens e direitos” e “rendimentos sujeitos a tributação exclusiva”. Em Bens e direitos temos o campo CNPJ quando seleciono a opção de fundos de investimentos de longo prazo. Minhas dúvidas:

    1. Em “bens e direitos”, devo usar o CNPJ do fundo ou da corretora?

    2. Em “rendimentos sujeitos a tributação exclusiva”, os rendimentos no informe, devo usar o CNPJ do fundo ou da corretora?

    Para o saldo em Tesouro Direto utilizei o CNPJ da corretora como fonte pagadora, mas para fundos, fiquei com essa dúvida, dado que nos informes da corretora, estão descriminados os CNPJs de cada fundo junto ao saldo/rendimento.

    Obrigado pessoal.

    Curtir

  7. Prezado(a), boa noite.

    Em linha com as notícias dessa semana e nosso comunicado da última terça feira, o Conselho Monetário Nacional, em 21.12.2017, aprovou a alteração promovida no Regulamento do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que estabelece as novas regras para a garantia oferecida pelo FGC.

    A nova regra estabelece um teto de R$ 1 milhão, a cada período de 4 anos, por CPF ou CNPJ, permanecendo o limite de R$ 250 mil por instituição financeira/conglomerado financeiro emissor.

    A contagem do prazo de 4 anos se inicia na data de liquidação ou intervenção em instituição financeira onde o investidor detenha valores garantidos pelo FGC.

    Por exemplo, caso o cliente tenha o valor de R$ 250 mil recuperado após a quebra de uma instituição financeira, o seu limite de cobertura ficará em R$ 750 mil pelos próximos 4 anos. Quando esse prazo for atingido, ele voltará a ter o limite de cobertura de R$ 1 milhão.

    As novas regras são aplicáveis apenas para novos investimentos, realizados a partir de hoje, 22.12.2017.

    A lista de produtos garantidos pelo FGC não sofreu alteração.

    Curtido por 1 pessoa

  8. A possível aprovação da lei que limita a cobertura do FGc, em 1 milhão por CPF, somando todos os bancos , afetaria muito o mercado de RF?
    Por meu entendimento, se eu tiver 250mil em cada banco, 4 deles teriam que quebrar ao mesmo tempo para que eu perdesse a garantia. Ou não é isso?

    Curtir

    • Padre, o que eu entendi é diferente, hoje:

      cobre até 250k por instituição e CPF

      Após a alteração:

      Cobre até 1 milhão, mas com limite de 250k por emissor.

      Ou seja, se vc tiver 250k do banco BMG numa corretora ou no próprio banco, e mais 250k do mesmo emissor (BMG) em outra corretora, o FGC só vai te garantir 250k.

      Por isso que a nova medida vai prejudicar o investidor. Você não poderá ter mais de 250k em um único emissor não importa se foi adquirido na corretora A,B, C.

      Tudo indica que o FGC enxergou que as pessoas estão mais bem informadas, e estão buscando fugir da poupança, e o caminho é aprender a investir em outros instrumentos, o que vem gerando aumento na demanda por estes ativos, e com isso a instituição parece reconhecer que se continuar assim vai fugir do controle, se é que já não fugiu e só não estourou ainda porque parou um pouco a quebradeira dos bancos médio e peuqueno.

      Quem quiser investir em bancos com melhore ratings, vai ter que aprender a diversificar mais.

      Curtir

      • Leandro, obrigado.
        Então, 4 emissores teriam que quebrar ao mesmo tempo, certo? Ou será que quando um quebrar eles vão rastrear todos os investimentos e se tiver mais de um milhão a gente perde a garantia, mesmo que os outros emissores não tivessem problemas?

        Curtir

    • O racional tem sentido. Este tipo de fundo precisa ter um custo menor ou igual ao custo do TD, pois vc podeira facilmente replica-lo comprando TD via plataforma. Logo, se o custo do fundo for de ate 0,3%aa tem sentido pra mim.

      Claro que se a opção por um fundo simples foi mencionada, fica claro que vc nao tem tempo ou paciencia para operar o TD por conta propria. A formação de poupança da mais simples a mais complexa via fundos é justamente para isso: permitir a qualquer investidor começar a cultura de investir e ter uma estrutura que facilite o dia a dia.

      Especificamente o fundo eu não o monitoro. Eu, Gama, prefiro os fundos atrelados ao DI e com um pouquinho de CP pra deixar as sobras de caixa irem acumulando ate ter volume pra conseguir melhores investimentos. Sempre prezo por custo de no máximo 0,3%aa e liquidez diária pra isso. Gosto tb de ter um fundo simples gigante, como muito PL e muito cotistas. Me da uma segurança maior.

      Valeu!!!

      Curtir

      • Gama
        Eu tenho um portfólio “diversificado”, atualmente 35% em Ações, 30% em LFT, 10% em Fundos MM, 10% NTNB, 5% em LTN, 5% em CDB e 5% em FIIs.
        O fundo em questão cobra 0,2%, contra 0,3 da Bovespa, a ideia surgiu ao ver o fundo para deixar um pequeno caixa para compra de ações, porque não gosto de mexer nas LFTs para esse motivo, mas vai dar no mesmo pela quantia, vou simplificar minha vida e colocar em LFT mesmo.

        Curtido por 1 pessoa

  9. Galera, estou pensando em aplicar em uma letra de câmbio, mas tenho uma dúvida.
    caso a empresa que comprei a LC, por exemplo, caruana, pernambucanas etc dê o cano e simplesmente não pague no vencimento do título, o FGC cobre? como poderia receber nesse caso?

    Curtido por 1 pessoa

    • Sim, o FGC cobre, até R$250.000,00, por CPF, por instituição financeira
      Como receber: o interventor entra em contacto e solicita que você indique uma conta bancária para recebimento ou informa que o pgto estará disponível no Banco “Y”, a partir da data X.

      Curtido por 1 pessoa

      • Acho a cobertura do FGC muito boa, até porque também existe uma regulamentação nos bancos, e você não vê banco quebrando todo mês, por várias vezes lemos na net que o banco A foi vendido para o banco B, ou o Superbancão (itau, etc…) comprou ou adquiriu uma parte, por exemplo o Itau com o BMG. Quero dizer que é preferível vender do que deixar quebrar.

        Eu particularmente acesso o site do banco, leio os últimos resultados, bancodata também leio, e avalio os últimos resultados, porque? FGC é bom mas é igual plano de saúde, todo mundo tem mas ninguém quer usar, porém se de tudo for preciso mesmo, está la a disposição. Você que tem plano deixa de cuidar da sua saúde só para usar o plano de saúde, acredito que não, a mesma coisa é o FGC, fazer o dever de casa é o mínimo.

        O banco pode estar dando lucro baixo, mas desde que seja constante e crescente não vejo muito porque não investir.

        Curtir

      • Tive um problema com o Banco BVA que quebrou alguns anos atrás … Recebi o valor aplicado, mas após 3 meses.

        Outro detalhe é que o valor pago não foi corrigido nestes 3 meses de espera.

        E por último o FGC tem em caixa hoje menos de 2% das aplicações do Sistema Financeiro Nacional, ou seja, se quebrar um banco grande esquece que você não vai receber o valor aplicado.

        Curtido por 2 pessoas

      • Eu me sinto o trovador solitário, o paladino da defesa do FGC. Nos comentários a ênfase vai para “demorei meses para receber”, “não tive correção”, “não cobre o sistema todo” (onde vc pressupõe uma hecatombe financeira.

        E eu sempre me pergunto: porque a ênfase não vai para “RECEBI meu dinheiro de VOLTA!” O que é aplicar com risco quase zero? Quanto vale isso?? E se a empresa de debêntures, a empresa com ações quebraram? Você recebe seu dinheiro de volta? Não entendo as críticas ao FGC. Não te salva em todas as situações, mas em 100% das vezes (até hj) pagou até o limite.

        Curtido por 2 pessoas

      • Estou com Richie.
        Pergunta para quem comprou debêntures da TEPE, que à época da emissão tinha rating A ou A+, pagando IPCA + 9%, se prefere receber 5 meses depois um CDB pagando 101% do CDI, pelo FGC, ou ter investido na TEPE…

        Aplicações corrigidas pelo CDI são o free lunch brasileiro, e quando se considera o FGC, vira free dinner.

        Curtido por 1 pessoa

      • Caros,

        Não estou falando que a garantia do FGC é ruim … Pelo contrário já me ajudou na situação que mencionei acima…

        Melhor uma garantia que garantia nenhuma …

        Mas isto não quer dizer que o FGC é infalível não adianta tampar sol com peneira … SE e eu digo SE, novamente SE houver uma crise sistêmica, onde um grande banco quebre ou vários bancos pequenos simultaneamente quebrem … Não há FGC que resista …. Este tipo de crise não está no horizonte do Brasil de hoje.

        Resumo da ópera, o FGC é uma bela garantia, mas isto é muito diferente de ausência de risco.

        Curtido por 1 pessoa

      • Richie, Jorge, FII na Veia e amigos do blog,

        Fiz o comentário acima porque têm gente que acha que o pagamento do FGC é automático, não sabe que fica alguns meses sem correção até receber. Mas RECEBE rs.

        Eu particularmente nunca apliquei nestes CDBs que pagavam taxas altas e contavam com a garantia do FGC.
        No meu caso preferi fazer uma carteira de debentures incentivadas, FIIs, CRAs e CRIs, onde recebo 100 % dos rendimentos ( juros e IPCA ) sem pagar um centavo de IR. Não pagar IR faz muita diferença ao longo de 5, 10, 15 ou 20 anos. Comprados na época dos juros altos, vão me garantir o recebimento de juros exorbitantes ( dentro desta nova realidade do Brasil ) por muitos anos, inclusive suportando um ou outro eventual calote, como no caso de TEPE.

        Claro que cada investidor têm seus objetivos, necessidades de liquidez, etc. No MEU CASO prefiro abrir mão do conforto do FGC, assumindo riscos e obtendo rendimentos mais altos , principalmente nas debentures incentivadas, mas isso SOU EU.

        Abs e ótima tarde a todos !

        Ike1968

        Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s