Destaques do Gama

Gama

Investidor pessoa física e autodidata, Marcelo Gama tem mais de 15 anos lidando com o mercado de capitais. Neste tempo se dedicou exclusivamente a estudar, analisar e escolher bons investimentos financeiros. O foco principal são os Fundos de Investimento. Marcelo Gama é formado em Educação Física pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Durante 10 anos trabalhou com crianças e adultos, de treinamento a estimulação aquática para bebes. Porém faltava algo além das aulas. Apaixonado por investimento, deixou as aulas para se dedicar exclusivamente ao mundo financeiro.

Neste espaço tentarei trazer os destaques dentro do universo dos Fundos de Investimentos, bem como novidades e experiências reais com as gestoras e seus produtos. Trocaremos ideias de como montar uma carteira de investimentos em Fundos e de como entende-los. Um espaço criado para todos que acreditam ou querem descobrir como é possivel fazer seu dinheiro crescer atraves dos Fundos de Investimento.

Sejam todos bem vindos e vamos que vamos…Fundos de Investimento na veia!!!

Fundos de Investimento - Gama  Fundos de Investimento – Gama

Um livro escrito para que outros investidores possam ter o que o autor não encontrou quando começou a investir: Informação!
De um jeito simples e de fácil entendimento o autor tenta mostrar o potencial dos Fundos de Investimento como ferramentas para aumentar o patrimônio e de como estar sempre buscando o melhor para o capital investido.

Fale com o Gama

1.688 comentários sobre “Destaques do Gama

  1. As 15hs veremos o FED anunciar sua decisão. Como ja muito relatado pelas mídias….um novo divisor pode estar pra ser iniciado.

    Na minha visão, vindo um aumento de 0,25% seguiremos na mesma tendencia por aqui, porem com algumas correções e inumeras especulações sobre o trajeto dos EUA e como isso ira fazer com que a nova era de juros mais altos possa ter impactos mais severos por aqui. Bem, de fato acredito que quando os juros por la estiverem em 2-3,5%aa, possamos mesmo ter uma liquidez reduzida e um dolar bem mais forte. Isso jogara contra o Brasil. MAIS…não podemos esquecer que se conseguirmos entregar a reforma da previdencia e inniciar logo a pratica das micro reformas trabalhista e tributaria teremos condição de igular as forças e de ao menos evitar grandes correções nos ativos.

    Agora a parte triste da coisa. A reforma da previdencia pode ser adiada. Pode vir com emendas, retalhada e mais uma vez servindo apenas pra ocupar os holofotes. As micro reformas nao sairem da teoria….e tudo acabar com aumentos camuflados ou nao de impostos. Isso aliado ao FED…..jogara nossos ativos ladeira abaixo. Isso tem potencial e força de reverter a tendencia atual. O cenario politico ta tumultuando bastante e as “trocas” de favor para se conseguir aprovar itens importantes ta fazendo com o que o mercado começe a repensar sua euforia e otimismo com a coisa toda. O mercado nao perdoa. Se ta enrolando vai partir pra outra direção.

    Mesmo aqui caindo Juros e inflação baixa…poderemos ver um maior espaço de tempo pra sentir a recuperação real. Eu, Gama, ja to achando que pode vir queda de ate 2% nos Juros por aqui….que não vai segurar os ativos caso as coisas não andem. Sinceramente, na condição atual de Brasil baixar juros pra tentar ficar mais “normal” frente ao resto do mundo é um belo tiro no pe se nao houver as contrapartidas bem feitas e ja em vigor.

    Minha euforia ja passou. Ainda sigo otimista. Mais fiquei mais cauteloso. Boas correções podem estar bem na porta da frente…ai cada um tera que avaliar se sao somente correções de um movimento de alta que se seguira…OU se é uma bela de uma reversão, criando com isso momento pra se monitorar e esperar bons preços de entradas em vários ativos. Estamos novamente entrando num momento onde a liquidez é a GRANDE diferença. Quem a tiver bem dosada, vai poder se beneficiar em qualquer cenario.

    Ufa….destaquei o que acho do curto prazo. Medio e longo deixo pra depois do FED e de ver como aqui vai reagir a tudo isso 🙂

    Valeu!!!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pessoal,

    Comecei a receber call de saida para os fundos de Juros Reais. Sao call que cobrem a zeragem de tais fundos e outros que orientam a redução da posição. De fato concordo com o pensamento, pois a realidade deste momento vivido e a visao pra 12 e 24 meses a frentes comprovam isso. A gordura esta proxima de zerar nestes tipo de fundos. O alto ganho tende a ficar menor, vejam….a ficar menor. Os ganhos seguirao por mais tempo…so que o nivel de risco tende a subir com o ganho indo pra patamar mais baixo. E justamente isso que gerou a disparada de call de venda/saida desta classe de fundos.

    Destaco que o call é para os investidores que estao na posição ha algum tempo. Investidores que entraram a pouco precisam avaliar melhor todo o cenario. Quem entrou agora ta pegando uma parte bem pequena do ganho e as novas posições detidas pelos fundos não possuem taxas tao gordas que possam se valorizar tao alto com a redução dos Juros.

    Abaixo trecho de um dos call que demonstra bem isso:
    “Nos preços atuais, ainda consideramos a RF-Inflação uma classe de ativos atrativa, mas, dado o movimento recente, com um retorno esperado menos expressivo…”

    Enfim….todos precisam se atentar para esta classe de ativo. Reavaliar o risco/retorno delas para o momento atual e para os proximos meses a frente. Inumeras opções de MM são citadas como alternativas para o capital devido ao cenario do momento.

    NAO E RECOMENDAÇÂO DE NADA!!!

    Valeu!!!

    Curtir

    • Fundo de inflação não sei, mas o títulos longos de IPCA que tenho não vendo por nada.

      Assistindo ontem a um Hangout de um cara que sabe bastante de renda fixa e eu admiro muito, André Massaro, ele acha que num futuro (não tão próximo, diga-se de passagem), caso o Brasil se ajuste bem, não seria absurdo esses títulos deixarem de existir, ou, se existir, pagando, algo por exemplo como ipca -1,0% (assim como ocorre nos países desenvolvidos hj)… já imaginou, se isso ocorre, para quanto vai o valor dele? eu nem sei fazer a conta disso…. sei que o cidadão que tiver uma boa posição vai ficar rico…

      Curtido por 2 pessoas

      • Ivaldo Gomes,

        MInhas posições em TD la pra 2035 e algo a mais…tb nao vendo por grana alguma. POrque? Pelo mesmo motivo que acredito ser o seu: é pra levar ate o vencimento, pois temos planos para ele la no futuro 🙂

        O Gestor de fundos tem que girar os ativos. Tem que atender pedidos de resgates e e tal. Por isso, o giro é intenso e com o giro se tem um novo problema: o que comprar no momento? Quem ta bem posicionado e carregar tem um bom potencial de se dar bem. Isso é facil dizer com o cenario de hoje. Daqui 5 anos….é outra historia. Quando chegar la, a gente pode falar de novo 😉

        O Call tem sentido para os fundos. Para pessoa fisica….NAO!!! 🙂

        Penso parecido com este Andre, citado por vc. Mais estamos muito longe deste cenario desenhado. Muito mesmo. è algo que desde que comecei nos investimentos ouço falar….um dia pode ser que chegue….mais ate la…..tem muito agua pra rolar 🙂

        Valeu!!!

        Curtir

      • Caros,

        Anos atrás, na escalada do juros, e por não entender este tipo de fundo, me dei mal. Hoje entendo o funcionamento e pretendo desmontar posição mas ainda não sei se é o momento, visto que, esta alocação, rendendo pouco acima do cdi, para o meu planejamento atual, ainda estaria satisfatório.

        Baseado neste call citado, surgiram várias dúvidas:

        1- no caso de manutenção da taxa de juros ( tendência de queda e estabilização) sem inversão da inflação e nova alta dos juros, estes fundos ainda não seriam bons fundos? Logicamente vamos esquecer a valorização absurda recente.
        2- falando apenas em RF : no caso de diminuir a posição em fundos de Juros/Inflação, há sentido em investir em TD/NTNB´s curto prazo como pessoa física no momento?

        Tenho em torno de 20% da carteira nestes tipos de fundos, e caso vá desmontando posição, gostaria de um tipo de investimento mais conservador, visto que meu risco já está bem estruturado no restante da carteira.
        Aguardo a opinião de quem puder ajudar.
        Abç.

        Curtir

      • Ahaahahah o Brasil ter juros negativo?
        Essa foi a melhor piada que já li sobre finanças…

        Sério mesmo que você acredita em um pais em que o povo não sabe matemática básica direito vai ter juros negativo?

        Curtido por 1 pessoa

      • Ivaldo:

        Eu lia algumas coisas do André Massaro, mas depois dessa afirmação dele, estou na linha do comentado pelo Leonardo M., acho que vou gastar meu tempo com leituras mais profícuas.

        Só para termos ideia, o titulo canadense equivalente à nossa NTNB é o RRB e mesmo nessa toada de “juros reais negativos” não atingiu, em seu patamar mínimo, inflação + 0,1%. Atualmente está em inflação + (+-0,8%).

        Alguém realmente acha que, no horizonte de nossa vida, o Brasil chegará no nível de confiança, enquanto devedor, do que o Governo canadense tem hoje????

        Indago: alguém aqui manteria reservas em reais se a taxa de juros fosse igual ou próxima de zero? Ou preferiria comprar dólares, euros, francos suíços, ienes, etc, nem que fosse para guardá-los no cofre do banco?

        Curtido por 1 pessoa

    • Bom dia Gama e amigos.

      Anos atrás, na escalada do juros, e por não entender este tipo de fundo, me dei mal. Hoje entendo o funcionamento e pretendo desmontar posição mas ainda não sei se é o momento, visto que, esta alocação, rendendo pouco acima do cdi, para o meu planejamento atual, ainda estaria satisfatório.

      Baseado neste call citado, surgiram várias dúvidas:

      1- no caso de manutenção da taxa de juros ( tendência de queda e estabilização) sem inversão da inflação e nova alta dos juros, estes fundos ainda não seriam bons fundos? Logicamente vamos esquecer a valorização absurda recente.
      2- falando apenas em RF : no caso de diminuir a posição em fundos de Juros/Inflação, há sentido em investir em TD/NTNB´s curto prazo como pessoa física no momento?

      Tenho em torno de 20% da carteira nestes tipos de fundos, e caso vá desmontando posição, gostaria de um tipo de investimento mais conservador, visto que meu risco já está bem estruturado no restante da carteira.
      Aguardo a opinião de quem puder ajudar.
      Abç.

      Curtir

    • Gama, Flash e amigos,

      Vou dar meu pitaco ok?

      Inicialmente, vale dizer que considero compreensível o call de saída dos fundos de juros reais que foi recebido pelo Gama, observada a estratégia adotada.

      O call de saída por ele recebido provavelmente decorre da percepção de quem o indicou que o espaço para a queda dos juros futuros se mostra reduzido e que o risco não compensa a manutenção da posição, frente aos ganhos obtidos em um espaço X de tempo e que examinando a característica desta espécie de fundo e a rentabilidade auferida no espaço de tempo determinado já alcançou ou ultrapassou a meta, sendo justificável a concretização do lucro com a saída da posição.

      A chamada me parece condizente com a aposta feita em momento determinado e que dada a possibilidade dos fundos modificarem as posições, justifica-se o resgate da posição.

      Dá para entender claramente o call e não vejo problema algum, pensando na estratégia que levou a alocação e o tempo e pensando que os fundos podem alternar a sua posição.

      De outro lado, ainda vejo muitos economistas e gestores apontando para a possibilidade consistente da queda dos juros futuros pautados na premissa de que a queda da inflação deve ensejar a queda dos juros nominais, que a inflação deve cair por conta do desemprego, e que as reformas poderiam promover a reestruturação do risco país e com isto a reestruturação dos juros reais, permitindo a sua queda de forma mais intensa.

      Esta tem sido a posição da quase totalidade dos economistas que tenho visto e de muitos gestores que vislumbram que o desemprego deve segurar a inflação, permitindo a queda dos juros, que por sua vez deve estimular a recuperação econômica e as reformas devem permitir a readequação dos patamares dos juros futuros.

      Eu, por sua, vez sou mais reticente e confesso que embora tenha gestores na minha carteira com este pensamento, a minha carteira anda mais atrelada ao CDI.

      Claro que sou bem conservador e tenho hoje uma liquidez muitissimo alta na carteira, diante de projetos que tenho para este ano.

      Ao mesmo tempo, penso que o CDI é taxa pós fixada e me protege de eventuais mudanças inesperadas pela maioria dos economistas e que pondero não serem poucas.

      Embora considere que a tendência da taxa de juros possa ser a sua redução, visando reduzir os juros reais, haja vista a queda da inflação e o aumento dos juros reais (taxa nominal – taxa de inflação), ainda vejo a taxa do CDI com alto retorno frente a inflação em 12 meses, algo em torno de 7,49% ou utilizando-se a estimativa com o IR sobre a taxa nominal e 22,5% de IR, cerca de 4,73% acima do IPCA.

      No caso da projeção dos alistas se confirmar, teriamos em torno de 8% os juros nominais, e mantendo-se a taxa de inflação em 4,5%, um retorno real de 1.7%, o que não é espetacular, mas enseja ganhos acima da inflação oficial sem muito risco de mercado, salvo risco de crédito de instituições financeiras, com uma garantia adicional FGC.

      De outro lado, ainda tenho dúvidas sobre o impacto dos juros dos EUA sobre a economia brasileira, pois o aumento dos juros lá aumenta o benchmark global de juros no mundo inteiro e os analistas já estão revendo a expectativa de dois para três aumentos da taxa de juros, o que pode impactar na taxa de juros esperada no Brasil, haja vista que cerca de 15% ou mais da divida brasileira está nas mãos de estrangeiros.

      Além disso, um aumento da taxa de juros nos EUA, pode ensejar um aumento do dolar e com isto impactar as projeções de inflação e tornar a queda da taxa de juros mais incerta.

      Isto, sem mencionar os riscos das reformar não passarem (haja vista a preocupação parlamentar com as eleições do ano que vem), bem como os problemas políticos decorrentes da Lava Jato e a possibilidade da cassação da chapa Dilma-Temer pelo TSE.

      No cotejo destes riscos, optei por ficar mais conservador e mais pós fixado diante de riscos que vejo como grandes ao cenário dos economistas, não verificando que nenhum deles trabalha com as hipóteses de cassação da chapa ou mesmo o aumento de juros nos EUA, ou tampouco o risco das reformas.

      Pode ser que perca grandes oportunidades, mas tenho dado preferência ao cenário mais conservador, deixando apenas a parte dos multimercados para atuar nas projeções mais agressivas e já com posições para longo prazo vinculadas a inflação, esperando obter retorno acima da inflação ao longo prazo.

      Vejo as tres estratégias como palatáveis a depender do cenário esperado pelo investidor e dos riscos que ele analise que pode e está disposto a correr.

      Tudo aparentemente parece depender do perfil e do que o investidor pretende após construir o seu cenário base.

      Lembrando que não é indicação de nada, apenas troca de idéias…….

      Abraços

      Curtido por 1 pessoa

      • Excepcional, Morison!

        Só completando a ideia do call de saída, é bom diferenciarmos os fundos de inflação e as NTNB, embora tais fundos se concentrem nelas.

        Os fundos já garantiram seus ótimos ganhos com esses títulos, especialmente aqueles que garantiram muitas posições entre dez/15 e fev/16, daí o call de saída. Mas acredito que hoje, uma NTNB pagando juros reais de 5,x%, ainda é um excelente investimento para se levar até o final. Ou, caso tudo se estabilize às mil maravilhas, o que duvido muito, pode-se colher bons frutos bem antes disso. No curto prazo, visto as incertezas citadas pelo Morison, os pós baseados no CDI são uma escolha segura e racional.

        Curtido por 1 pessoa

      • Que debate!!!

        Parabens a todos!!! 🙂

        Gosto de ver os post bombando….

        Vamos ao ponto:

        Pre fixado com call de saida? Enfim, o gestor do fundo tem uma mescla de titulos na carteira e mesmo carregando NTNB que são mistos (parte pre e parte pos) precisa girar pra atender a uma gama de coisas. Por isso, quando o mesmo ja tem sua meta batida e esta com elevada gordura de ganho, nada mais salutar do que disparar o call. Morison mandou muito bem no detalhamento da coisa. NAO podemos misturar pessoa fisica da juridica. Os Fundos disparam o call, atenção pra isso.

        Juros negativos aqui? To ha muito tempo nessa estrada….e nunca vi. Nao vou ver e meus filhos tb nao irao. MAIS…como bom sonhador e otimista por natureza….quem sabe um dia. 😉

        Reforço, que como pessoa fisica tem que levar ao vencimiento suas posições. Sair antes pra embolsar lucro a mais…so se for necessario pra cobrir alguma coisa necessaria. Garantir um lucro agora, tem que saber muito bem onde guarda-lo e o que fazer com ele. Ter por ter um lucro garantido não significa ter sido a melhor a decisão. Em pouco tempo este lucro pode “sumir”. La no vencimento, mesmo com o lucro menor, vc tera uso pro capital….pois a posição foi montada pra cumprir um objetivo. E levando ao final vc tera conseguido isso. Bem, isso é o que deveria ser. É a teoria da coisa. Mais cada um é cada um….e podemos ver de tudo. Ai ja entra na esfera pessoal e de estratégia….e não da pra debatermoms sobre isso.

        Mais uma vez….os post ficram muito bons.

        Valeu!!!

        Curtido por 1 pessoa

  3. Gama, o que acha do Modal Institucional para o fundo de liquidez imediata e para despesas emergenciais? Apesar de MM, parece seguro e linear como um fundo DI ou RF, mas rendendo um pouquinho a mais….

    Curtir

    • Ja postamos sobre este fundo. Se der uma pesquisada vai achar algumas trocas de ideias sobre ele.

      Como vc disse, parece um DI….rendendo um pouquinho mais. Isso nos diz que possui mais risco. Logo, não seria o mais adequado dizer que parece com DI ou RF. Ele é MM, e por isso pode ficar negativo, pode ultrapassar o CDI (benchmark)….ou seja…pode oscilar. Apesar de estar vindo com uma certa consistencia, não podemos deixar isso ofuscar sua natureza e os riscos embutidos.

      Eu, diria que ele é um MM menos agressivo e que poderia completar uma carteira com outros MM. DI nunca dara negativo. DI nunca passara o CDI, DI não oscila. DI sai em D+0. DI é o cafe com leite da carteira. 🙂

      Valeu!!!

      Curtir

  4. Sem querer abusar, por fazer duas perguntas em um intervalo de tempo tão curto, qual a opinião de vocês sobre o PIMCO INCOME FI EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO INVESTIMENTO NO EXTERIOR (CNPJ: 23.729.512/0001-99) ?

    Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Gama, tem maiores informações sobre os fundos da RPS Capital? Recebi excelentes recomendações, mas o site da asset não tem muitas informações. Será daqueles fundos do clube Do bolinha?

    A lâmina mostra ótima rentabilidade, entre outras coisas, mas não encontrei nada sobre estar aberto ou não, por onde aplicar, qual estratégia atual….

    Abs

    Curtido por 1 pessoa

      • Está na carteira atual de recomendação da Magnetis e de várias family offices. O FIM tem 187% do CDI desde a abertura há 4 anos, com o pior ano dando 153%. Bom PL, estratégia diferente de outros macros, mas não consegui ver as ações específicas. Comparando com o Adam desde sua abertura, o bate fácil e tem vol em torno de 6 e sharpe 4,7. 50k pra entrar e d+30. Não sei se aberto a qq um e por onde aplicar.
        Me pareceu muito bom!!!

        Curtido por 1 pessoa

    • Bom dia, vou aguardar para aprender um pouco também.
      Olhei no gráfico e vi que o fundo bombou em 2015, mas em um período de 3 anos ficou em 129 % do CDI. Minha dúvida é, tratando-se de investimento no exterior (inferência em razão do nome), como identificar os ativos que carrega na carteira e fazer uma análise de risco ?

      Curtido por 1 pessoa

      • Neste caso, ele usa o MSCI World Index, basta olhar a carteira deste indice pra ter a noção dos ativos carregados. Pra uma observação mais extaa, tem que entrar na CVM e buscar as ultimas carteiras abertas (coisa que pode ser de 3 a 6 meses atras). Pode tb, tentar contato com a gestora e pedir maiores detalhes.

        Valeu!!!

        Curtir

    • Direto ao ponto:

      Apenas 10 cotista. Sera que esta aberto ao publico?
      PL muito pequeno, na casa dos 61M

      Tem historico desde 2014 e esta somente com 129% sobre o CDI no seu acumulado. Um baixo retorno ao meu ver. OK, usei o CDI. Mais no Brasil, a referencia pra tudo é o CDI. E se nao vence bem este benchmark….temos que abrir os olhos e procurar algo melhor.

      Nao me mostrou nada que o destacasse.

      “O fundo internacional, por sua vez, busca investir pelo menos 67% dos ativos totais em ações de empresas domiciliadas em qualquer país do mundo, incluindo países emergentes. A construção de sua carteira será feita usando o MSCI World Index como benchmark . O seu objetivo é buscar uma exposição superior à do benchmark em ações com maior potencial de valorização e, simultaneamente, uma exposição menor em ações consideradas sobrevalorizadas. Pode investir em derivativos para buscar atingir os seus objetivos de investimento e para proteção (hedge ). O fundo internacional é denominado em dólar norte-americano (US$), mas pode possuir exposição significativa de seu portfólio em outras moedas.” – Retirada da lamina do fundo

      Enfim, uma opção pra buscar ações de fora usando o MSCI World como alvo. Bem basicao no final das contas. Nao consegui levantar a informação se a variação cambial afeta ou nao seu resultado liquido divulgado aos cotistas.

      Valeu!!!

      Curtir

  6. Fundo de Fundos Ações da CSHG

    “Em janeiro, o Fundo teve rentabilidade de 7,58%, contra um Ibovespa de 7,38%. O principais destaques da carteira foram os fundos SPX Patriot, com rentabilidade de 9,7%; e o Tempo Capital, com 9,2%”

    Gama: mesmo raciocinio do post anterior do fundo de fundos…sempre é bom ficar de olho nos grandes.

    NAO E INDICAÇÂO DE NADA!!!

    Valeu!!!

    Curtir

  7. Resultado do Fundo de Fundo da CSHG

    “Em janeiro, o Fundo rendeu 1,50% (137% do CDI). Os principais destaques da carteira foram os fundos ADAM Advanced e ADAM Macro, com rentabilidades de 10,5% (965% do CDI) e 4,7% (432% do CDI), respectivamente; o SPX Nimitz, com rentabilidade de 2,7% (247% do CDI); e o IBIUNA STHG, com rentabilidade de 2,4% (220% do CDI). Os fundos da ADAM tiveram o desempenho positivo atrelado às posições compradas em real e aplicadas em juros nominais na parte longa da curva. O SPX Nimitz e o
    IBIUNA STHG devem seu resultado positivo, principalmente, às estratégias aplicadas em juros pré-fixados.”

    Gama: Gosto muito de monitorar alguns fundos de fundos de grandes gestores pra saber onde eles estao alocando e tentar pescar sempre algo novo que possa esatr fugindo do meu radar 😉

    NAO E INDICAÇÂO DE NADA!!!

    Valeu!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Adam e Ibiuna são bem correlacionados. Em geral a correlação entre os macros deve estar bem alta. Todos na tese de alta da bolsa e fechamento de juros. Bom momento para o país permanece mas se houver uma chacoalhada muitos deles devem sofrer juntos (vide eleição trump). Nesses momentos de “euforia” muitas vezes os riscos são desprezados. Sempre bom refletir sobre isso.

      Curtido por 1 pessoa

  8. Trecho de um relatorio de uma grande Asset. Por motivos de direitos, apenas parte publicada seguida de comentario pessoal:

    “… Afinal, os fundos de investimento em geral e fundos de pensão em especial ainda possuem uma alocação consideravelmente inferior à média histórica nesta classe de ativos, e acreditamos em um ajuste dessas posições adiante.”

    Gama: Os grandes players do mercado nacional (fundos de pensao, grandes MM) ainda nao migraram como grosso da RF para a RV. Temos muito, mais muito capital pra migrar e dar sustentação par a RV seguir em alta forte por um belo tempo. Os numeros sao impressioanantes. Porque nao migraram ainda? Pelo motivo mais claro: estao ainda ganhando com as posições de RF feita em Juros e seguirao assim ate a queda da Selic zerar tais ganhos. Logo, temos muito tempo ainda de RV forte e tempos bastante positivo a frente.

    Pra quem ainda ta com receio da RV….tem muito espaço e muito capital pra sustetar a alta. Temos um cenario perfeito, desta vez a favor do Brasil para RV poder entrar na carteira de qualquer investidor. Certo que ate as eleições de 2018 a RV estara forte e subindo (lembrando sempre que os repiques e correções sao parte e estarao presentes). Apos 2018, teremos juros de 1 digito. O capital todo alocado em RV diversa. Se o governo seguir com boas medidas teremos o opotencial de 4 anos de alta sustentada neste mercado de RV.

    NAO E RECOMENDAÇÂO DE NADA!!! Apenas a opiniao do autor.

    Valeu!!!

    Curtido por 1 pessoa

      • Set,
        RV engloba todos os ativos de risco. Mais pra Brasil, o foco acaba ficando em Bolsa mesmo. Tem ate os FII que não ficam atras, mais ainda pecam pela baixa liquidez.

        Valeu!!!

        Curtir

      • Com certeza. Hoje meu cenario tem 2018 como um ponto de interrogação onde devo ficar onde estou e olhar de fora. Ou, caso a RV ate la tenha me dado muitas alegrias, sera um momento de rebalancear e garantir boa parte de todo lucro obtido ate entao. Porque? Justamente pelo o que vc falou 🙂

        Agora, se 2017 for tao bao assim, e começar 2018 com um ar de Brasil nos eixos….a eleição pode ate passar sem causar oscilações. Ou seja, tirando o cenario externo e qualquer candidato show….podemos sim ter uma eleição mais tranquila. Por hora, ainda anão é o que acho. Temos que aguardar o fechamento de 2017 pra ter uma melhor noção. Estamos so no inicio do ano. Ainda estamos com uma euforia e otimismo de varios anos ruins que realmente podem estar ficando pro passado. Mais temos muito chao pela frente e muitos DRIVES pra observar. Se superarmos todos e o mundo nao nos atrapalhar…o ceu é o limite pro curto e medio prazo. Longo prazo…..isso ja é outra historia quando falamos de Brasil 😉

        Valeu!!!

        Curtir

      • Com certeza. Mais a migração ta ocorrendo. Lendo os relatorios a gente ja enxerga os fundos aumentando a RV. O grosso so vem quando esta enormoe gordura de RF acabar. Ate la….se o cenarioi politico e fiscal ajudar…a tempestade perfeita a favor estara formada. E o que chamamos de topo historico vai ficar baixo frente ao novo.

        Achismo…..de um otimista temporario. 🙂

        Valeu!!!

        Curtir

  9. Pessoal precisam dar uma olhada no relatório da VERDE FIC FIM este mês, esta Espetacular… 🙂

    Simplesmente no aniversario de 20 anos do Fundo Verde, eles fizeram uma retrospectiva de 26 paginas, dos principais fatos acontecimentos e análises de todos os relatórios deste período, simplesmente imperdível!!

    Aqui diferente do GAMA é uma RECOMENDAÇÃO SIM… rsrsrsrs 😉

    Valeu!!!

    Curtido por 3 pessoas

    • Nao tem como discordar do seu post crsviana 🙂

      Ta muito bom mesmo. Melhor ainda é quem passou por isso tudo junto com o fundo. Um baita case de sucesso onde não há como encontrar alguem que diga: Foi sorte ou que não é o melhor fundo existente….. 😉

      Bacana é o destaque que em janelas de tempo maiores, o fundo sempre recupera algo que deixou passar e segue mantendo uma media muito boa de rentabilidade desde o inicio. Pode ter alta ou baixa, a equipe persegue a media e consegue sempre. Estamos falando de 20 anos. E os proximos 20? Vejo na mesma direção enquanto o Luis estiver a frente 🙂

      Valeu!!!

      Curtir

      • Boa tarde,
        Sempre leio acerca do bom desempenho do fundo Verde.Gostaria de saber o que acham sobre o FIC FIM Icatu am Verde previdenciário e onde posso encontrá-lo, pois já procurei no site da Icatu não achei link de adesão.Ainda está acessível para classe média-baixa?Que outros fundos tem possibilidade de performar bem visando aposentadoria daqui há 20 anos?

        Curtido por 1 pessoa

      • Rogerio Aguiar,

        Este fundo de previdencia costuma ser oferecido por Asset independentes. A XP, orama, CSHG entre outras. Alguns bancoes tb tem parceria e oferecem os fundos.

        Fundos de previdencia seguem regras basicas. E cada distribuidor pode modificar algumas delas a seu gosto. taxa de carregamento é um exemplo. Pode variar muito e deixar o investidor numa situação delilcada se nao for observada antes da adesao. Valores minimos de entrada e de aportes obrigatorios dentro de uma periodicidade definida na contratação. Tem que detalhar tudo antes da assinatura do contrato.

        Se pesquisar no Blog, vai encontrar algumas discussoes que tivemos aqui sobre o fundo da Verde e do Adam em parceria com a Icatu. Sao dois icones de gestao e sao “considerados” a nata para investir com este pensamento de 10 ou 20 anos a frente (vide seus resultados passados, que nunca podem ser usados para justificar uma alocação, pois o passado nao assegura o futuro. Mais ajuda a tentar enxergar la longe 🙂 ).

        Tem que procurar nas distribuidoras. Normalmente as corretoras tb ofertam na sua area de previdencia privada. Faça contato e começe a perguntar sobre eles.

        Valeu!!!

        Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s