Destaques do Gama

Gama

Investidor pessoa física e autodidata, Marcelo Gama tem mais de 15 anos lidando com o mercado de capitais. Neste tempo se dedicou exclusivamente a estudar, analisar e escolher bons investimentos financeiros. O foco principal são os Fundos de Investimento. Marcelo Gama é formado em Educação Física pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Durante 10 anos trabalhou com crianças e adultos, de treinamento a estimulação aquática para bebes. Porém faltava algo além das aulas. Apaixonado por investimento, deixou as aulas para se dedicar exclusivamente ao mundo financeiro.

Neste espaço tentarei trazer os destaques dentro do universo dos Fundos de Investimentos, bem como novidades e experiências reais com as gestoras e seus produtos. Trocaremos ideias de como montar uma carteira de investimentos em Fundos e de como entende-los. Um espaço criado para todos que acreditam ou querem descobrir como é possivel fazer seu dinheiro crescer atraves dos Fundos de Investimento.

Sejam todos bem vindos e vamos que vamos…Fundos de Investimento na veia!!!

Fundos de Investimento - Gama  Fundos de Investimento – Gama

Um livro escrito para que outros investidores possam ter o que o autor não encontrou quando começou a investir: Informação!
De um jeito simples e de fácil entendimento o autor tenta mostrar o potencial dos Fundos de Investimento como ferramentas para aumentar o patrimônio e de como estar sempre buscando o melhor para o capital investido.

Fale com o Gama

O que olhar é algo muito pessoal. EU faço um check list que ta sempre mudando… conforme a realidade da economia:

  • Histórico do Fundo: Aqui olho tempo de vida e momentos de turbulência e euforia enfrentados;
  • Performance: Olho ano a ano e gosto muito de olhar o acumulado desde o inicio. ta subindo? ta de lado? ta caindo? Isso aponta uma direção que o fundo ta seguindo e que vem seguindo. De nada adianta ter ótimos resultados no ultimo ano se desde o inicio o fundo saiu da sua curva e ate hoje não voltou. Realmente curto muito olhar este dado;
  • PL X Cotista: Um PL elevado e um numero de cotista elevado é sinônimo de menos risco. Sendo pulverizado ou não, term um PL elevado e um bom número de cotista traz conforto, pois outros investidores estão la junto de ti. Aqui vale muito pena monitorar a cada 3 ou 6 meses o fluxo. Se ta crescendo PL, se ta entrando investidor, se ta saindo investidor e etc;
  • Liquidez: Vai depender do objetivo do investimento. Se for pra algo que necessite, OK. Se for pra algo que vai ficar 3,5 ou ate 10 anos parado….ja nao tem tanta serventia assim;
  • Custos: são muito importante para fundos mais conservadores. Os mais agressivos já não impacta tanto. Quando vc compara as rentabilidades, os custos já foram extraídos. Logo, em MM tanto faz custar 1,5%aa ou 3%aa….caso as rentabilidades sejam aquelas desejadas por vc. São poucos os fundos que tem baixa tx de adm e elevada tx de performance. Se achar, fique com estes que normalmente o gestor é mais parceiro do cotista. Pois ganha bem quanto o fundo ganha bem 🙂
  • Gestor e Asset: Muito peso na hora de decisão. Tem que ter renome. Tem que ter equipe atuando junto ha algum tempo. Sempre valido quando ja tem algo no mercado com destaque e lança algo novo. Que atende o investidor. Que envia material de analise (relatórios, informes, cartas e etc)
  • Dados estatísticos: sharpe e risco são sempre importante. principalmente na hora de optar por 2 fundos que tenham ficado na sua pesquisa previa. Lembrando sempre que tais dados só tem peso se o fundo tiver histórico de mais de uns 2-3 anos. Antes disso, já não possuem tanta relevância, pois com pouco histórico um único mês de ótimo ou péssimo resultado tem poder de alterar os dados de forma muito forte.

Enfim….isso é meu check list de agora. Semana que vem….mês que vem um ou outra item pode mudar. Os pesos que cada um tem tb vão mudando. Sempre de acordo com o momento vivido na economia. O basicão sempre será o basicão. Mais o perfil do investidor sempre deixara o meu check list diferente do seu. 🙂

NÃO É RECOMENDAÇÂO DE NADA!!!

Anúncios

1.916 comentários sobre “Destaques do Gama

  1. Novembro foi um mês em que os ativos de risco de países emergentes, em especial, sofreram realizações, após um longo período positivo. Com os mercados domésticos, não foi diferente. O Ibovespa acompanhou a tendência de seus pares internacionais e encerrou o mês com queda de 3.15% (as exceções ficaram por conta dos principais índices acionários dos EUA e Japão, que subiram). O Dólar fechou o período em estabilidade em relação ao Real. No mercado futuro de juros, apenas o vencimento mais curto, de janeiro de 2019, experimentou queda. Os demais vértices da curva tiveram altas, com destaque para a ponta mais longa, o que teve impacto nos papéis indexados ao IPCA. O desempenho negativo, em especial nos mercados de juros e bolsa, foi determinante para a fraca performance média de praticamente todas as estratégias de multimercados. Cabe ressaltar que a maioria dos gestores mantém visão construtiva para os mercados locais, em um ambiente de retomada – ainda lenta – de crescimento, com inflação depreciada e expectativa de manutenção de nível de juros baixos por algum tempo FONTE: BNY MELLON

    Valeu!!!

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s