Destaques do Gama

Gama

Investidor pessoa física e autodidata, Marcelo Gama tem mais de 15 anos lidando com o mercado de capitais. Neste tempo se dedicou exclusivamente a estudar, analisar e escolher bons investimentos financeiros. O foco principal são os Fundos de Investimento. Marcelo Gama é formado em Educação Física pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Durante 10 anos trabalhou com crianças e adultos, de treinamento a estimulação aquática para bebes. Porém faltava algo além das aulas. Apaixonado por investimento, deixou as aulas para se dedicar exclusivamente ao mundo financeiro.

Neste espaço tentarei trazer os destaques dentro do universo dos Fundos de Investimentos, bem como novidades e experiências reais com as gestoras e seus produtos. Trocaremos ideias de como montar uma carteira de investimentos em Fundos e de como entende-los. Um espaço criado para todos que acreditam ou querem descobrir como é possivel fazer seu dinheiro crescer atraves dos Fundos de Investimento.

Sejam todos bem vindos e vamos que vamos…Fundos de Investimento na veia!!!

Fundos de Investimento - Gama  Fundos de Investimento – Gama

Um livro escrito para que outros investidores possam ter o que o autor não encontrou quando começou a investir: Informação!
De um jeito simples e de fácil entendimento o autor tenta mostrar o potencial dos Fundos de Investimento como ferramentas para aumentar o patrimônio e de como estar sempre buscando o melhor para o capital investido.

Fale com o Gama

O que olhar é algo muito pessoal. EU faço um check list que ta sempre mudando… conforme a realidade da economia:

  • Histórico do Fundo: Aqui olho tempo de vida e momentos de turbulência e euforia enfrentados;
  • Performance: Olho ano a ano e gosto muito de olhar o acumulado desde o inicio. ta subindo? ta de lado? ta caindo? Isso aponta uma direção que o fundo ta seguindo e que vem seguindo. De nada adianta ter ótimos resultados no ultimo ano se desde o inicio o fundo saiu da sua curva e ate hoje não voltou. Realmente curto muito olhar este dado;
  • PL X Cotista: Um PL elevado e um numero de cotista elevado é sinônimo de menos risco. Sendo pulverizado ou não, term um PL elevado e um bom número de cotista traz conforto, pois outros investidores estão la junto de ti. Aqui vale muito pena monitorar a cada 3 ou 6 meses o fluxo. Se ta crescendo PL, se ta entrando investidor, se ta saindo investidor e etc;
  • Liquidez: Vai depender do objetivo do investimento. Se for pra algo que necessite, OK. Se for pra algo que vai ficar 3,5 ou ate 10 anos parado….ja nao tem tanta serventia assim;
  • Custos: são muito importante para fundos mais conservadores. Os mais agressivos já não impacta tanto. Quando vc compara as rentabilidades, os custos já foram extraídos. Logo, em MM tanto faz custar 1,5%aa ou 3%aa….caso as rentabilidades sejam aquelas desejadas por vc. São poucos os fundos que tem baixa tx de adm e elevada tx de performance. Se achar, fique com estes que normalmente o gestor é mais parceiro do cotista. Pois ganha bem quanto o fundo ganha bem 🙂
  • Gestor e Asset: Muito peso na hora de decisão. Tem que ter renome. Tem que ter equipe atuando junto ha algum tempo. Sempre valido quando ja tem algo no mercado com destaque e lança algo novo. Que atende o investidor. Que envia material de analise (relatórios, informes, cartas e etc)
  • Dados estatísticos: sharpe e risco são sempre importante. principalmente na hora de optar por 2 fundos que tenham ficado na sua pesquisa previa. Lembrando sempre que tais dados só tem peso se o fundo tiver histórico de mais de uns 2-3 anos. Antes disso, já não possuem tanta relevância, pois com pouco histórico um único mês de ótimo ou péssimo resultado tem poder de alterar os dados de forma muito forte.

Enfim….isso é meu check list de agora. Semana que vem….mês que vem um ou outra item pode mudar. Os pesos que cada um tem tb vão mudando. Sempre de acordo com o momento vivido na economia. O basicão sempre será o basicão. Mais o perfil do investidor sempre deixara o meu check list diferente do seu. 🙂

NÃO É RECOMENDAÇÂO DE NADA!!!

Anúncios

2.121 comentários sobre “Destaques do Gama

    • Considere apenas praxe ter isso no regulamento. 99% do tempo de vida do fundo será considerado tratamento tributário de longo prazo. Isso precisa constar devido a liberdade do gestor de poder se desejar ter apenas ativos com prazos inferiores e por isso haveria neste caso (bastante remoto de ocorrer) um tratamento tributário diferente.

      Sera que ajudei? 🙂

      Valeu!!!

      Curtir

  1. Pelo visto, a performance do garde desagrada muitos.Particularmente, aportei no garde uma parcela em 01/08/2017 e outra inicio do ano, ciente do target e a sua baixa vol[nao tenho problemas com volatilidade,pois ela que gera lucros e riscos].Para os cotistas antigos, a performance do garde esta de acordo com seu propósito, mas para os recentes, longe disso.Meu racional diz para esperar, meu emocional gritando para pular fora….Lendo os relatos aqui, as cartas do garde e como dito pela gestora,no post do gama ´´ possui convicção de que não pode alterar sua estratégia e filosofia apenas por questão de momento.“O momento citado, pelo visto em suas 4 cartas mensais, por eles já era previsto, e os resultados desagradam.Penso aqui comigo que a estratégia até pode ter sido eficiente no passado,mas a sua eficácia no presente ….

    Curtido por 1 pessoa

    • Afinal é tão simples: era só entrar vendido no dólar e aguardar uns meses neutro. Não…. eles parecem não ter previsto o movimento do dólar, apesar da iminente subida de juros americanos e a proximidade das eleições e a incerteza que paira sobre o ajuste fiscal. Veremos….

      Curtido por 2 pessoas

      • Caros Gama e colegas, em contato com a gestora, um amigo meu que é cotista do Garde recebeu a informação de que a posição real x dólar já foi reduzida a 1/3 do que era, e que a equipe trabalha agora para reverter o mais breve possível a performance desfavorável.

        Curtido por 1 pessoa

    • É sempre difícil examinar as questões em retrospectiva, uma vez que quando as posições foram tomadas existia um determinado cenário que talvez não exista mais.
      Sob este aspecto, a tomada de decisões de gestores é complexa.
      Penso, contudo, que simplesmente culpar o BC pela queda da bolsa ou aumento da instabilidade é meio que culpar os outros e não a própria capacidade de análise da casa de gestão.
      Estou avaliando, com muito cuidado, as equipes dos fundos que tenho em carteira, para poder entender se o erro se deu por conta de mudança de cenário não previstas, se a mudança estava prevista e a gestão nada fez, ou se a gestão nem cogitou mudança de cenário.
      Penso que será necessário avaliar com muito cuidado a capacidade dos gestores de entregarem resultados em qualquer ambiente, como trata a publicidade dos fundos multimercados.

      Forte Abraços

      Curtido por 1 pessoa

      • Morison, o problema é que vc não entendeu que em épocas de juros mínimos e subida, os fundos MM ficam voláteis pois simplesmente não tem ancoradouro seguro para atracar. Portanto é um erro de avaliação de volatilidade teu. O que seria correto cogitar nestes períodos é mudar a % de alocações em MM versus ativos menos voláteis como C. Privado ou SELIC – apenas como exemplo. Se vc achar um fundo MM que performe com baixa volatilidade e rendimento consistente nesse tipo de cenário, é pura exceção, às vezes sorte mesmo. Vai no vérios e procure ver os fundos entre aprox. 2012 e 2015 (vc pode entrar com as suas datas, quando a SELIC estava na mínima e em seguida subiu). Some a isso as eleições, situação política e dúvidas sobre eq. fiscal.

        Curtido por 1 pessoa

      • To muito tranquilo.
        O que estamos vendo é padrão. Em vários anos nos últimos 20 anos vimos exatamente isso: fuga e migração para o que é considerado forte e seguro. O mundo acabou depois disso? Não. O Brasil acabou? Não. Este é o momento de com calma reavaliar e aproveitar as janelas que ainda vão se abrir. Vejam…..estou achando que vai derreter ainda MUITO mais….ai sera hora de começar a garimpar.

        Os fundos MM de baixa VOL funcionavam bem com Juros em dois dígitos. Nunca gostei de algo que leva o nome MM e depois vem com baixa VOL pra tentar agradar a todos. MM vai oscilar. E muito!!! Absolutamente normal. Nenhum gestor vai mudar posição por um fato isolado. Eles ja estao em curso….aqueles que mudaram antes irão apresentar melhores ganhos….os que demoraram pagam um preço.

        Na primeira eleição de LULA o doar bateu 4 muito mais rapido. A bolsa derreteu muito mais forte….e depois? Belos ganhos que mais do que compensaram. Na saida da Dilma mesmo pensamento. Ciclos….são ciclos que estamos acostumados. A turma mais conservadora vai sentir o baque. Quem migrou pra risco buscando ganhos por causa da forte propaganda das gestoras e corretoras vai sentir o baque. Se começarem a girar….vão aumentar o baque e ainda alimentar o momento para os demais.

        Se eu olhar minha carteira agora ta tudo no vermelho….bem quase tudo, pois o Adam é mestre. Vejam o Truxt….tão castigado por todos….ta se segurando muito bem e dando uma volta nos poderosos Verde. Marau, Vintage entre outros. O SPX sendo SPX. Vai sair de algum pra tentar entrar em outro? Boa sorte.

        O BC não tem esse poder todo. O BC agiu olhando pra frente. Baixando ou não iriamos estar no mesmo lugar. Pra onde vamos agora? Exatamente pro mesmo lugar que iriamos ontem ou semana passada. Esperar eleição. Ate ela terminar será esse turbilhão de coisas. Isso sem olhar pro Global…..que ainda tem mais surpresas pra apresentar 🙂

        Valeu!!!

        Curtido por 2 pessoas

      • Geovani.
        Respeito muito a sua posição.
        Tenho posição desde 2012 e passei por volatilidade com perdoasse mais de 4% em um mês em pelo menos dois fundos.
        A minha parte em fundos, inclusive em fundos internacionais não passa de 10%da carteira.
        Portanto volatilidade em si não me assusta.
        E necessario distinguir volatilidade de mudança decenário onde a volatilidade se transforma em perdas.
        O fato de alta de juros causar problemas ao gestor por ele não ter onde se ancorar se deve a busca do gestor brasileiro pelo chamado kit brasil.
        Enquanto os juros estão em queda é fácil apostar na alta das ações e queda dos juros. Isto todos eles indicam.
        Qualidade de gestão, na minha visão, se avalia em cenário turbulento com volatilidade.
        Aliás especialistas sugerem que se olhe o gestor quando o cenário não foi tão bom.

        Foi neste cenário que alguns gestores famosos no Brasil fizeram seu nome.

        O cenário de instabilidade eleitoral e fiscal já são dadas desde o ano passado.

        O aumento de juros nos eua também.

        O meu ponto é justamente ver quem tem melhores condições de atuação.

        Já tenho o suficiente atrelado ao cdi e selic em instituições grandes quem bons percentuais.

        Não gosto de crédito privado. Vejo muito risco com aLta de juros.

        Não se preocupe quanto a verios. Conheço o sistema desde pouco depois da criação e uso bastante.
        Forte abraço

        Curtir

      • Estou também tranquilo, pois o cenário está se conformando com aquilo que tinha como base no início de 2018 e as proteções tem se mostrado adequadas.
        Não acho que o mundo acaba, mas existe um grande risco de mudança de cenário externo que consolide mera volatilidade em perdas.
        Não vejo muitos gestores brasileiros indicando como o cenário externo governa o cenário interno e a interlocução destas situacoes, pautando apenas em eventos internos como culpa do bc pela volatilidade do mercado, sem dizer sobre a mudança de cenário externo.
        Creio que o que os gestores tenham que demonstrar neste cenário mais volátil é demonstrar capacidade de gestão, com avaliação de cenário e controle de risco.
        Estou avaliando exatamente isto e como tenho bons ganhos em multimercados. se chegar à conclusão que os fundos não tem este controle, simplesmente dou ordem de proteger os ganhos e mantenho ganhos reais mínimos, com redução de perdas.
        Ainda mantenho a parcela nos fundos, mas olhando bem de perto e reavaliando a qualidade de gestão, agora com bem mais cuidado.

        Forte abraço

        Curtir

    • Gama,
      Nunca vi pipocar tantos emails do gestor lá no me banco (ah! se fosse meu…rsrs), com produtos que antes não tinha visto ou não aparecia para mim.
      O último escrevi num tópico dos MM
      Hedge Plus MM (macro trading) voltado para pré, pós, cambio….tx de 2%, risco alto.
      Por esses lados tá um alvoroço, pessoal olhando o câmbio direto e TD fechado

      Curtir

  2. Impressão minha ou o mercado está estressado? Taxas longo prazo td pagando o mesmo que 1 ano atrás mas com selic bem mais baixa.

    Expectativas com o mercado internacional, dólar, eleições, fazem o mercado não saber para que rumo tomar.

    Fica dificil investir com cenário nublado. Se compra renda fixa hoje com taxa pré que parece atrativa como esta do td, amanha pode não ser mais atrativa.

    Se não compra amanha pode não ter mais.

    Parece que o sr. mercado está desorientado.

    Neste caso deixar em di é complicado, cravar um cdb pré também. kkkkk Investir em MM é adicionar agora um risco que não sabemos que será para vida ou para morte.

    O que fazer?

    Curtido por 1 pessoa

    • Desorientado o mercado nunca esta 🙂

      Ele ta mostrando que não tem como acertar na mosca todos os dias e que os ativos variam….sejam ele RF ou RV.

      No contexto postado pelo Leandro vejo que os Fundos ainda são as ferramentas mais apropriadas para este momento incerto. O Gestor do fundo ta vendo a mesma coisa que a gente. Confusão. Nublado…sem definição de nada. Os preços oscilam e fecham a cada dia em patamar diferentes (graças a marcação a mercado que deixa tudo mais real e transparente). POREM…eles tem equipes dedicadas a achar distorções. Eles tem programas de dados e base de valores e preços que os ajudam nessas pesquisas. Eles tem volume pra operar. Os fundos podem se posicionar bem nesse cenário incerto. Cada fundo com seu mandato vai responder de uma forma. Fundo de RF prefxado sofre toda vez que a ponta dos juros se eleva. Fundos de Juros Reais oscila a cada divulgação de inflação ou de tendencia da curva de juros futuro. Fundos DI simples tb oscilam a sabor das notícias. Os fundos de debentures idem. Os MM nem se falam. Mais é inegável que são os mais preparados para saber onde estar e captar alguma coisa dessa incerteza toda.

      Prefiro nestes momentos estar com bons fundos na carteira do que ficar parado olhando. E o mais impotante….NUNCA sair da onde esta pra ficar olhando de fora so porque esta oscilando ou ta incerto. Ficar de fora somente se algo venceu e ficou líquido. Sair, só se o fundo ou investimento não atende mais ou se mudou algo que o modifique na sua essência.

      Ta estranho…..e vai ficar pior ate o fim da eleição. Depois…..é aquilo: Se ganhar quem o mercado gosta, sai de baixo. Se ganhar alguem que assusta, sai de baixo. E se ganhar alguem que saiba mostrar pro mercado que não é ou que não vai ser nenhum bicho papão, sai de baixo tb (lembram do Lula….quando vimos o doalr ir a 4 e depois cair quase 50% quando mostrou que não seria nenhum bicho papão).

      A unica certeza? Brasil segue sendo Brasil. Só mudou a escalação dos personagens. Infelizmente ou felizmente….é isso que acho 😉

      Valeu!!!

      Curtido por 6 pessoas

      • Gama, boa a sua análise.
        Assim como outros colegas daqui, minha dúvida é se o Garde já não estaria próximo dessa situação mencionada por você:
        “Sair, só se o fundo ou investimento não atende mais ou se mudou algo que o modifique na sua essência.”

        Curtido por 1 pessoa

      • Pessoal,

        Hoje tive mais um call com a Garde. E logo depois com minha Asset que me ajuda a reavaliar a carteira de fundos. A Asset segue firme acreditando na equipe e na gestão da Garde. O fundamento segue sendo o de olhar no acumulado e olhar mais a frente. Eles seguem reforçando que nos fundos ficar saindo de um apenas por rendimento não e sinônimo de melhores resultados. Não houve nada que pudesse justificar segundo eles uma alteração na carteira.

        Com a Garde, a visão e estratégia segue sendo a mesma. O que ocorre é que no momento atual ela não é vencedora. O fundo possui convicção de que não pode alterar sua estratégia e filosofia apenas por questão de momento. Eles ainda não enxergam algo estrutural e fundamentado para mudarem seu DNA (foco). Sou investidor deles e me pego constantemente com pensamentos bem distintos:

        Sair….ficar…..sair…..ficar…..rendimento ruim….se distanciando do target…..estrategia…..equipe…..Brasil diferente. Ops….Brasil diferente? Aqui eu paro de pensar e caio na real. Por isso ainda sigo no fundo. Não estou dizendo para outros fazerem o mesmo. Se mudar daqui 3 meses? E se daqui 6 meses tivermos algo fora da caixa? E se….como são tantos SE….prefiro ficar onde ja conheço e onde ainda tenho ganhos desde que entrei. Por isso cada situação é única, e cada investidor precisa refletir bem. Se mudo e vou pra algo novo, que esta bombando. E depois? Se inverter e este novo não bombar mais? Mudo de novo? Pra onde? Pra outro novo que esta bombando? Os bons e fortes fundos vão se fechando e não nos permitem voltar. Isso tb tem peso. Como não faço trade de fundos (ja parendi que no final não vale a pena….sério, já fiz no começo….quando mais jovens querer a melhor rentabilidade me guiava….e no final ao fazer as contas daria quase no mesmo) prefiro seguir onde não houve mudança de fato.

        Enfim….a luz amarela segue ligada. Mesmo estando no fundo, o desempenho dele se fastando do target me obriga a dar mais atenção a ele. 🙂

        Valeu!!!

        Curtido por 2 pessoas

      • Sabias palavras. Entrar em um bom investimento é difícil. Sair de um investimento também é. A minha decisão de sair do Garde é mais uma mudança na minha filosofia de investimentos do que uma mudança no fundo. Senti vontade de sair do fundo muito antes, segurei até demais. Acho que antes de sair de um fundo devemos também olhar alternativas, caso desejemos voltar a estratégia que ele executa. No caso do Garde, um bom candidato é o Truxt Macro.

        Curtido por 2 pessoas

      • Gama, lendo seu post fico me perguntando se Garde e Vintage não serão os novos “Verdes”, vivendo da fama do gestor, levando a taxa de administração diariamente e ficando só na promessa …

        Com esse mantra o Verde nos deu 2 anos de prejuízo, enquanto os concorrentes deram alegria e muito lucro aos cotistas.

        Confesso que está difícil tomar uma decisão …

        Valeu !

        Curtido por 1 pessoa

      • Pois é…..como ja postei, minha luz amarela ta ligada. o momento não é dos melhores pra sair e procurar outro.

        Garde, Truxt e Vintage tem nome e sobrenome. Estão sofrendo. Mais uma grande parte do mercado esta. Temos novatos despontando. Mais isso é fácil de analisar. Os novatos começaram agora, e pegaram os ativos no atual momento. E quando normalizar? Estes novatos poderão ser o garde, Truxt e Vintage la na frente??? E os com nome e sobre nome…..vão ficar congelados no tempo?

        To falando, a coisa ta confusa. Ja tive minha fase de ficar pulando aqui….depois ali. Achava que tava sendo o cara. Pois a cada mes isoladamente estava capturando os melhores ganhos. Depois no final do ano, quando faço o meu balanço percebia que o ganho não era tão mais elevado assim, pois os nomes feras voltavam a performar. Não é uma regra exata. Tem muito de percepção e um pouco de fator sorte tb. Uma conversa por telefone aqui, outro cafe da manha com o gestor ali….uma entrevista acola….vai pegando aqui e ali e vai montando o diagnostico. E por fim, qual a visao pra 12 meses a frente? Nisso tudo o Garde leva vantagem pra mim frente ao Vintage e Truxt. Mais é sensação. Posso me afundar? Sim. O que me interessa é que meu global (tudo) segue vencendo minha inflação mes apos mes….e ano apos ano. Devido a isso tenho uma liberdade maior pra tolerar desvios e ficar numa reflexão mais lenta.

        Nesse meio tempo….a facilidade e bons resultados dos FII tem me dado muitas alegrias 🙂

        Valeu!!!

        Curtido por 4 pessoas

      • Show Gama, suas ponderações sobre fundos sempre me fazem refletir antes de sair aplicando ou resgatando intempestivamente.

        Por hora vou respirar fundo e aguardar os acontecimentos, resgate por hora só do Truxt, entra semana que vem e vai pro BTG Discovery .

        Valeu !

        Curtir

      • Prezados Gama e colegas, em outro fórum de fundos que frequento, o Garde também está em xeque. Um dos integrantes escreveu à gestora questionando o desempenho do fundo em 2018. Segue abaixo a resposta recebida:

        “Suas perguntas são importantes, e talvez para responde-las melhor, o ideal seria uma conversa por telefone.

        De todo modo, seguem abaixo meus comentários:

        A gestão dos fundos multimercados envolve riscos, e portanto é possível que em períodos curtos o retorno fique abaixo do CDI ou dos concorrentes. Mais objetivamente, a performance do D’Artagnan foi prejudicada nas últimas semanas pela posição Real x Dólar; nos demais mercados obtivemos ganho, porém não foi o suficiente para compensar.

        Desde que começamos o fundo, as posições em Real x Dólar contribuíram de forma importante para o desempenho histórico, que tem sido muito bom. Portanto estamos confiantes que essa estratégia voltará a produzir ganhos ajudando o fundo a retornar para sua média histórica de rentabilidade, em linha com seu objetivo, sem abrir mão do controle de risco.

        O fundo tem uma carteira composta de diversos ativos, não apenas títulos do tesouro e câmbio. Atuamos nos mercados de juros, câmbio e ações, com foco maior em Brasil e montamos as posições com base em análises fundamentalistas com suporte de uma equipe experiente e com resultados históricos bem positivos. Revisamos a composição da carteira em diversos comitês diários, semanais e mensais, e buscamos adaptar a estratégia em função da conjuntura de mercado. O resultado é que a cada ano uma dessas estratégias teve um protagonismo em relação ao resultado final.

        Independente disso, temos trabalhado firme aqui com o propósito de melhorar nossa rentabilidade absoluta e em relação aos concorrentes.

        Fico à disposição para maiores esclarecimentos.

        Atenciosamente,
        —————-“

        Curtido por 3 pessoas

      • Com relação ao Garde… realmente…não dá pra entender esta aposta deles no Real contra o Dólar. Como assim? Quer segurança? Ora… podiam fazer um hedge ao contrário e ficar neutro até as eleições e a subida dos juros internacionais ficarem claros. Vai ser otimista com o Brasil na casa do caramba! Será que o responsável pelo câmbio deles é um estagiário? 🙂

        Curtir

      • Aproveitando o bom debate…

        DMR, o PIMCO não pode ser analisado como investimento ruim pelo momento atual. Cabe ao investidor saber por que entrou nele. Minha posição esta perdedora. Veja que citei esta….e não que é perdedora. O fundo tem a missão de diversificar minha carteira de fundos e tirar um pouco o peso dos Macro voltados ao Brasil que carrego. Obvio que tb não estou feliz com o resultado no curto prazo. Mais o fundo é voltado pra Bonds. Esse ativo esta oscilando tanto e o risco se elevou. Pra nós ainda tem o movimento do custo do cambio pra piorar a coisa toda. Enfim….ainda sigo na posição pois não olho apenas o agora. Ainda não mudou o fundo. Seus ativos estão em tendencia de queda. Só isso ja faz o resultado ficar em queda. Acho normal de mercado. A gestão não piorou, não mudou e não erraram a estrategia. Os ativos cairam de preço. Simples assim.

        Sobre a posição em real da Garde. Realmente fica dificil entender. Parece birra de criança. Mais veja que eles não estão errando ou se esquivando. Apenas agora no curto prazo a estrategia esta perdedora. Vou um pouco alem…recebi hoje relatorio do Safra, Santander e CSHG. Todos com suas proprias visoes e fundamentos distintos. Mais todos apontam dolar a 3,30-3,45 pro fechamento do ano. Sera que somente a Garde esta torrando nosso dinheiro? Sera que vale pegar uma posição de milhoes e zerar a qualquer custo? Sera que o prazo das posições dele são somente para o curto prazo? Não quero defender o fundo. So to analisando o cenário com uma visão mais ampla.

        Temos fundos que são mais ativos por natureza. Que mudam suas estrategias mais a sabor do mercado. Estes possuem risco mais elevado frente a fundos do padrão do garde ou Vintage. Como este debate vem falando dos resultados no curto…poderiamos listar uma gama enorme de bons fundos. Sera que valeria pena sair de todos? Iria pra onde? Alguem aqui aloca em fundos olhando 3 ou 6 meses a frente? Sei que é complicado absorver e ter fundos com resultados fracos. O que importa e olhar sua carteira completa. No geral esta no caminho desejado?

        Valeu!!!

        Curtido por 2 pessoas

  3. Pessoal ao invés de mm agora tem CDB pré pagando acima de 12% no BMG. Seria uma risco altíssimo cravar esse pré para 5 anos agora.

    Cenário mais perceptível para os próximos 2 anos daí pra frente ninguém sabe.

    Mínimo d 1k tô pensando em colocar algo lá. O que acham?

    Curtido por 1 pessoa

    • Leandro, diversificar. O emissor é sólido para este prazo.

      Tem uma boa gordura. Pra 2023 tem gente falando em juros na casa de 10%. No TD não passa de 9,5% pra prazo maior….isso por enquanto 🙂

      No passado, no auge da crise fiz um Pre de 18% de um emissor ainda menor que o BMG. Ta pra vencer nos proximos meses. A grana que recebi de valorização foi sem dúvida muito melhor do que jogar na Mega sena (falo isso por ter jogado algumas vezes e nao ter ganho nada). A posição foi mediana, pois 18% na epoca olhando pra 5 anos a frente era algo absurdo….insano. Hoje com juros a 6,5 (ta bom…6,25%) olhar pra frente e ver 12% parece insensato? Nem tanto. Sabemos que vai subir. Pra 9% é certeza do mercado. Isso se nada mudar durante o jogo. Se ganhar a eleição um pro mercado podemos ficar nesse 9% por mais um tempo…..e ai seus 12% lhe darão um belo ganho. Se uma Lula vencer….seus 12% podem ser bem pouco perto do que estara os Juros…..mais ai, mesmo nessa situação INSANA….vc estara ganahndo muito nos seus MM e nos demais títulos de Juros Reais e Pos fixados.

      Enfim…..12% ta bonito. A prinicipio pra mim ta bem bonito. Lembre sempre de olhar o emissor antes da efetivação da aplicação. Ultima vez que vi BMG tava bem sadio. 🙂

      Valeu!!!

      Curtir

  4. Pessoal ao invés de mm agora tem CDB pré pagando acima de 12% no BMG. Seria uma risco altíssimo cravar esse pré para 5 anos agora.

    Cenário mais perceptível para os próximos 2 anos daí pra frente ninguém sabe.

    Mínimo d 1k tô pensando em colocar algo lá. O que acham?

    Curtir

    • Vertex, interessante, porém com baixo nro de cotistas. Gostei do desempenho dele no período 2013 – 2015, ligeiramente acima do CDI sem volatilidade: um feito! Lembrete: no período mencionado a SELIC estava subindo, portanto aplicações no tesouro/RF teriam rendimento negativo. O desempenho atual tbm é bonito. Rendimento a partir de 18 de maio de 2017: 383% do CDI. Só olhei o gráfico, não conheço sua estratégia.

      Curtir

    • Opa…atenção: “Para resgatar suas cotas do fundo o investidor paga uma taxa de 5% do valor do resgate, que é deduzida diretamente do valor a ser recebido. Outras condições de saída: Não há.” (fundo Vertex)

      Curtir

  5. “…a alta do câmbio protege a bolsa local até certo ponto, já que a torna mais barata sob o ponto de vista do estrangeiro. Porém, a partir de determinado momento, pode parecer um sintoma de maiores desequilíbrios, o que impacta os demais ativos. Já vemos contaminação na renda fixa e agora pode estar respingando na renda variável.”

    Gama: Trecho de relatório do Santander. Tenho esta percepção tb e por isso achei merecedor de destaque. Temos aqui um dos fatores que justifica a bolsa não ter ainda recuado com mais força. O anúncio sobre o Ira será o divisor de águas neste momento. Trump sera Trump ou vai vir algo mais ameno e afável? Será que ele mais uma vez chutou a porta e agora pede licença? Não sei….só sei que os Fundos MM vão sentir caso o dolar siga em alta e a bolsa inicie sua recuperação. Como ja disse, tempos estranhos.

    Valeu!!!

    Curtir

    • Gosto muito da gestora e da equipe. Ja o tive no passado. Nao o tenho mais e não o acompanho.

      Um bom fundo. Mais hoje tem fundos com melhor relação de risco retorno. O Pacifico, XP, Kapitalo….todos ao meu ver possuem uma melhor relação. O Discovery tem longo historico e melhor relação tb.

      Valeu!!!

      Curtido por 1 pessoa

  6. Colegas do Fórum, vocês, por acaso, aplicam na Órama e/ou no BTG Pactual Digital? Pergunto porque, em ambos, há fundos que estão na minha mira e não têm na XP. As experiências são positivas? Agradeço a colaboração.

    Curtido por 1 pessoa

    • Eu tenho conta nos dois.

      Órama, menos robusta em que estão de teconologia. O atendimento é excelente. O app começou a permitir aplicações a pouco tempo. Possui boas oportunidades (promoções) para quem quer fazer previdência privada com aportes a partir de R$100,00 foi a primeira que vi lançando essas promoções, em Adam, Verde, SPX, etc…
      Porém é uma corretora que registra inúmeros prejuízos. Em conversa com o atendimento eles entendem e estão cientes destes prejuízos, e que estava dentro do planejado até o projeto maturar. Estão ampliando a lista de produtos a serem oferecidos, agora com COE´s. O atendimento online funciona bem, o que diverge da XP que tirou esse atendimento quando começou a achar que era o último passatempo do pacote, e mesmo tendo que voltar atrás e reconhecer que errou, retirou as taxas para captar mais mercado, ainda trabalha com acessores, e o atendimento online não existe mais, ao menos que eu saiba.
      Em geral eu tenho uma ressalva, gosto da xp, tenho várias chumbos de elogios, porém não invisto muito com eles, justamente por ter apenas um chumbo que pesa mais do que os outros, que é a questão dos prejuízos.

      Sobre BTG PACTUAL

      Invisto, gosto, a assessoria funciona bem, apesar da pessoa que me atende lá não saber muita coisa, ou se sabe é bem vaga ao demonstrar isso. O atendimento via app funciona bem, por telefone também. O app é ótimo tem gráfico de evolução patrimonial, acesso via biometria para os smarts que disponibilizam essa opção. Tem acesso a fundos que geralmente os tickets de entradas são algos como Bahia, Adam strategy e exploritas.
      Com relação a previdência privada não vejo uma ampla gama de produtos. Para fundos de investimento, parece que o objetivo é oferecer bons fundos de boas casas com menores tickets se possível, isso faz com que a gama de fundos seja menor do que na Órama.
      Pesa sobre eles a má gestão de fundos imobiliários, os erros do passado do “cara” lá, e sempre aquele pézinho atrás que a qualquer hora vão se envolver num escândalo novamente.
      De qualquer forma ainda prefiro BTG do que órama, tenho conta nas duas e ambas me atende bem, mas face aos inúmeros prejuízos da Órama, ficaria com BTG.

      Vlw

      Curtido por 1 pessoa

    • O cuidado com a Orama é ao transferir o dinheiro efetuar logo a aplicação nos fundos sem deixar dinheiro na conta parado. O espelho do Exploritas no BTG rende um pouco menos que o fundo oferecido pela Orama, por isso fui de Orama. O Alaska Black I da XP usa a TX de performance sobre o CDI enquanto o Alaska Black II na Orama seria sobre o IBOV e como a tendência é do CDI em baixa para os próximos anos o da XP pagará mais TX, por isso fui de Orama.

      Curtir

    • Os sócios da Órama são os ex-donos da corretora Ágora, que já foi a melhor do Brasil, mas, depois de comprada pelo Bradesco por uma fortuna, hoje está abandonada. Os caras têm dinheiro, não estou preocupado com esses prejuízos. Mais, acho que a Órama tem potencial para crescer muito e disputar mercado com a XP.

      Curtir

  7. “O Banco Central concluiu a regulamentação necessária para a emissão da Letra Imobiliária Garantida (LIG). A partir de agora as instituições financeiras podem emitir esse instrumento, que é visto como uma promissora fonte de recursos.”

    Gama: Agora ta valendo. Ja pode haver emissão. Se vai ser vantajosa….já é outra história. Demorou três anos a discussão sobre ela e sua autorização efetiva. Três anos atras ter uma LIG seria mais vantajoso do que ter uma agora? Sei la….ao menos é mais um ativo pra melhorar o setor imobiliário.

    Valeu!!!

    Curtir

  8. Pessoal,

    Problema no Banco NEON e possivel vazamento no Banco Inter. Sera que as fintechs ficarão no alvo das atenções com repercussões negativas?

    Sobre o NEON esta uma grande confusão. O Banco esta liuqidado, mais a operadora de cartão (cartão NEON) esta sadia. Esta recebeu o tal aporte de 72M. Mais ao tentar usar o site ou operar como cartão nada é possível. E ai….qual confusão de fato se meteu o NEON??? E as pessoas que não podem usar o proprio dinheiro???

    Aqui veremos o FGC em ação. Como o volume é infimo não haverá reflexos ao sistema como um todo. Quero ver se irao liberar tudo antes de 6 meses.

    Valeu!!!

    Curtir

    • Sobre o Inter….ta parecendo o que houve com a XP no passado. Quero ver a transparencia do BC e da CVM para o caso. O Inter acabou de lançar ações…..tem que ter respeito aos acionistas e aos clientes. Pode ser mentira? Pode. Mais acho difícil. Alguma invasão ocorreu. Pode ate não ser grave. Sabemos que ate os grandoes sofrem ataques constantemente. Quem ja nao ficou sem poder usar Bradesco ou Santander.

      O engraçado é as fintechs estarem nessa situação de atenção e repercussão negativa logo no melhor momento pra elas. Teoria da conspiração ou apenas uma briga de mercado? Sei la. O que entendo é que as autoridades precisam dar trasnparencia e deixar tudo bem claro para que clientes e acionistas possam seguir com suas vidas.

      E agora? Deixar de usa-las? Acho prematuro. Mais quem achava que as fintechs eram algo diferente e acima de todos os problemas padrões das instituições comuns….viu que não é bem assim. Ou ao menos….é o que querem que pensamos……olha a conspiração ai de novo 🙂

      Valeu!!!

      Curtir

      • Aqui tudo parece bem resolvido.

        O Neon pagamentos (emite o cartão e tal) vai seguir vida própria com o Votorantim como novo parceiro. O baque ficou sobre o Banco Neon. Quem tinha CDB ou dinheiro na conta vai ter que esperar o FGC.

        Valeu!!!

        Curtir

  9. Pessoal,

    Lançamento do fundo MZK Dinâmico.

    “O fundo MZK Dinâmico traz uma proposta diferenciada de geração de valor, buscando aproveitar oportunidades de curto, médio e longo prazo nos mercados de câmbio e juros. O escopo é gerar um retorno atrativo e proteção em momentos de baixa convicção. O fundo possui um objetivo de retorno de CDI+5% ao ano e, aproximadamente, 6% de volatilidade.” Fonte: Retirado da apresentação do fundo na internet.

    Gama: Mais alguem ou apenas eu achei bem a cara do Garde????

    Valeu!!!

    Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s