SELIC

selic

A taxa SELIC é um índice pelo qual as taxas de juros cobradas pelo mercado se balizam no Brasil.

É a taxa básica utilizada como referência pela política monetária.

Próxima Reuniões do COPOM

Datas das Reuniões:

10 e 11 de janeiro
21 e 22 de fevereiro
11 e 12 de abril
30 e 31 de maio
25 e 26 de julho
5 e 6 de setembro
24 e 25 de outubro
5 e 6 de dezembro

532 comentários sobre “SELIC

    • Pessoal,

      Votei em 1%. Ainda mais agora depois do FED bonzinho e da europa acordando para suas eleições (efeito holanda). Sem contar que todas as entrevistas do BC e de players ligados ao mercado da como certo este corte. So por isso votei nele.

      Eu acho que deveria seguir firme com 0,75 e levar o tempo que for pra acertar as coisas na casa. Mais sabemos que com a eleição e com a lava jata batendo as portas….temos que acelerar as coisas. Enfim, votei e expliquei…..e vcs?

      Valeu!!!

      Curtir

      • Votei no 1 % . Acho que a gana de fazer a economia retomar logo vai pesar. Ainda mais depois do sucesso dos leilões dos aeroportos, da mudança de viés no rating do Brasil, vão pingando noticias positivas !!!

        Curtido por 1 pessoa

    • BC sinaliza novas quedas
      Ao anunciar a redução dos juros, o Banco Central informou que o comportamento da inflação permanece favorável.
      “O processo de desinflação é mais difundido e indica desinflação nos componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária. Houve ainda uma retomada na desinflação dos preços de alimentos, que constitui choque de oferta favorável”, avaliou.
      As expectativas de inflação apuradas pela pesquisa Focus, com o mercado financeiro, apontou o BC, recuaram para em torno de 4,4% para 2017 e mantiveram-se ao redor de 4,5% para 2018 e horizontes mais distantes.
      “Esse cenário embute hipótese de trajetória de juros que alcança 9,5% e 9% ao final de 2017 e 2018, respectivamente”, acrescentou a instituição.
      O BC concluiu, porém, que a “extensão” do ciclo de corte dos juros dependerá das estimativas da taxa de juros estrutural da economia brasileira, que continuarão a ser reavaliadas pelo Comitê ao longo do tempo.”
      “O Copom ressalta que uma possível intensificação [aumento] do ritmo de flexibilização monetária [redução dos juros] dependerá da estimativa da extensão do ciclo, mas, também, da evolução da atividade econômica, dos demais fatores de risco e das projeções e expectativas de inflação”, infomou.

      Curtido por 1 pessoa

  1. Sigo conforme o anunciado pelo BC: 0,75% ate o fim do ano…

    Nosso BC ta muito transparente e tudo segue ainda a favor do Brasil. Se nao tivermos uma reviravolta ate la….iremos buscar 9% ou pouquinho acima disso ate dezembro. Sera? Tem possibilidade… 🙂

    Valeu!!!

    Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s